Sexta-feira, Abril 19, 2024
18.8 C
Lisboa
More

    Ministro quer empresas mineiras comprometidas com projectos de impacto nas comunidades

    O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo, disse, este sábado, na cidade de Saurimo (Lunda Sul), que as empresas mineiras devem ter uma relação mais próxima com as comunidades circunvizinhas, implementando projectos sociais, de modo a contribuir no seu desenvolvimento.

    O ministro teceu tais considerações durante o lançamento da primeira pedra para a construção de 200 casas para alojar famílias que vivem ao redor da Sociedade Mineira do Luele.

    Sublinhou que as empresas mineiras, para além do pagamento de impostos e taxas, devem olhar também para as comunidades circunvizinhas e dentro das suas responsabilidades sociais trabalhar em conjunto, principalmente, para ajudar as localidades.

    Fez saber que o ministério construiu o Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, onde tem todas as condições para instalação de fábricas de lapidação de diamantes, pois aos diamantes devem ser acrescido o valor e que esteja próximo das comunidades onde são produzidos.

    Disse que, para além das fábricas instaladas no pólo, também comporta duas escolas que formam jovens na área de lapidação de diamantes e profissionais do sector mineiro.

    Quanto à agricultura familiar, Diamantino de Azevedo disse que, com os instrumentos entregues, espera-se a criação de uma cooperativa capaz de produzir os alimentos para o sustento da comunidade, bem como comercializar o remanescente nos grandes mercados, de forma a se tornarem auto sustentável.

    Pediu a Sociedade Mineira do Luele que continue a apoiar esta iniciativa e ajudar a cooperativa tecnicamente, para que a comunidade possa compreender toda actividade produtiva .

    Para o ministro, a comunidade deve continuar a acompanhar o processo de implementação dos projectos sociais e que faça o bom uso de tudo que será erguido.

    Participaram no acto de lançamento da primeira pedra, o ministro da Administração do Território, António da Fonseca, governador da Lunda Sul, Daniel Neto, secretário de Estado dos Recursos Minerais, Jânio da Rosa Victor, presidente do Conselho de Administração da Endiama, Ganga Júnior, membros do Governo local, autoridades tradicionais e população em geral. QB/JW/VM

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola com dificuldades de recuperar ativos de São Vicente

    "No quadro do combate contra a corrupção e em relação à recuperação de ativos, ouvimos ontem as declarações...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema