Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16 C
Lisboa
More

    ANASO promove marcha de solidariedade

    A Rede Angolana de Organizações de Serviços de Sida, Tuberculose e Malária (ANASO) promoveu, este sábado, em Luanda, uma Marcha de solidariedade contra o HIV-SIDA, com a presença de centenas de jovens.

    A marcha, que decorreu sob o lema “deixem as comunidades liderarem”, partiu do pátio da Cidadela Desportiva e terminou na Praça da Família, visou chamar a atenção da sociedade sobre os perigos que a doença representa e desencorajar a marginalização e descriminação dos doentes de VIH-SIDA.

    No final da marcha, o presidente da ANASO, António Coelho, considerou o cenário actual do HIV/Sida em Angola, sobretudo no domínio da resposta à doença, “bastante” preocupante.

    Dados da ANASO indicam que o país tem uma taxa de prevalência de 2%, contando com cerca de 350 mil pessoas vivendo com o HIV/Sida, a maioria mulheres. Destas, apenas 45% fazem terapia antirretroviral.

    De acordo com o responsável, às províncias de Luanda, Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico e Cunene são as mais afectadas pela doença, tendo observado que na capital angolana o território mais afectado é o distrito do Zango.

    António Coelho lamentou o facto de a Comissão Nacional de Luta Contra a Sida funcionar “de forma deficiente” e solicitou mais apoios para o tratamento e prevenção da doença, como a comora e distribuição de antirretrovirais.

    Conforme o responsável, a ANASO não tem recursos para a compra de preservativos e a realização de testes, o que a impedem de continuar a desenvolver campanhas comunitárias para melhor informar a população.

    O responsável defendeu a necessidade de se “olhar com olhos de ver” para a situação da doença no país, concluído que Angola “está ainda muito longe do compromisso de acabar com a Sida como um problema de saúde pública até 2030”.

    Em paralelo com a marcha, a ANASO promoveu também uma feira sobre a saúde, com várias clínicas móveis, onde foram realizados testes rápidos de HIV/SIDA.

    Durante as jornadas alusivas ao Dia Mundial contra a Sida 2023 (1 de Dezembro) decorrerão várias actividades de sensibilização em Luanda e outras localidades do país.

    O Dia Mundial da Luta contra a Sida assinala-se a 1 de Dezembro, com o objectivo de sensibilizar, informar e prestar solidariedade às pessoas que vivem com VIH.

    Fundado em 1988, o Dia Mundial da Luta Contra a SIDA foi o primeiro dia internacional da saúde global. Todos os anos, agências das Nações Unidas, governos e sociedade civil unem-se para fazer campanha em torno de temas específicos relacionados com o HIV. LIN/OHA

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha

    O futebolista brasileiro de 40 anos negou qualquer infração durante o julgamento de três dias que decorreu este mês....

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema