Quinta-feira, Fevereiro 22, 2024
16.9 C
Lisboa
More

    Mais de 70% dos universitários judeus dos EUA foram expostos ao antissemitismo no ano letivo, aponta pesquisa

    Quase três em cada quatro estudantes universitários judeus nos Estados Unidos que responderam a uma pesquisa disseram ter experimentado ou testemunhado antissemitismo durante o atual ano letivo, disse a Liga Antidifamação (ADL, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

    A descoberta surge em um contexto de tensões crescentes em alguns campi universitários dos EUA devido à guerra entre Israel e o Hamas e de uma proliferação de protestos em apoio a Israel ou aos palestinos.

    Cerca de 73% dos mais de 500 estudantes universitários judeus entrevistados disseram que foram expostos ao antissemitismo desde o início do ano letivo de 2023-2024, disse a ADL, que combate o antissemitismo e outras formas de discriminação.

    A pesquisa também mostrou que a porcentagem de estudantes judeus que disseram se sentir confortáveis com outras pessoas no campus sabendo que são judeus caiu para 38,6% desde 7 de outubro, de 63,7% antes dessa data.

    Os incidentes citados pelos entrevistados variaram de vandalismo antissemita nos campi a ameaças de violência e agressão, disse a ADL.

    Os incidentes antissemitas nos Estados Unidos aumentaram cerca de 400% nas primeiras duas semanas depois que o grupo islâmico palestino Hamas atacou Israel em 7 de outubro, matando cerca de 1.200 pessoas e fazendo mais de 200 reféns, informou a ADL no mês passado.

    Outro grupo antidiscriminação, o Conselho de Relações Americano-Islâmicas (CAIR, na sigla em inglês), afirmou que as queixas de incidentes motivados pela islamofobia e preconceito contra palestinos e árabes quase triplicaram a média do ano passado nas primeiras duas semanas após o início da guerra.

    O Departamento de Justiça dos EUA disse que está monitorando as ameaças crescentes contra judeus e muçulmanos e o presidente norte-americano, Joe Biden, condenou o antissemitismo e a islamofobia.

    Para os dados divulgados na quarta-feira, a ADL e a organização judaica Hillel International entrevistou mais de 3.000 estudantes universitários americanos, dos quais 527 eram judeus, de 689 campi em todo o país.

    Por Kanishka Singh, em Washington

    Publicidade

    spot_img
    FonteREUTERS

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha

    O futebolista brasileiro de 40 anos negou qualquer infração durante o julgamento de três dias que decorreu este mês....

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema