Sexta-feira, Abril 19, 2024
18.8 C
Lisboa
More

    Explosão em mesquita no Paquistão deixa 32 mortos

    Um atentado suicida em uma mesquita lotada de policiais em Peshawar, no Paquistão, matou pelo menos 32 pessoas nesta segunda-feira, o mais recente ataque contra a polícia na cidade do noroeste onde militantes islâmicos continuam ativos.

    Autoridades hospitalares disseram que pelo menos 147 pessoas ficaram feridas, muitas delas em estado grave.

    O primeiro-ministro Shebaz Sharif chamou a explosão de um ataque suicida. Havia pelo menos 260 pessoas na mesquita, acrescentou o policial Sikandar Khan.

    Ninguém reivindicou a responsabilidade pelo atentado, que destruiu a mesquita durante as orações do meio-dia, causando o desabamento de uma parede em cima dos fiéis. O edifício está localizado dentro de um complexo altamente fortificado que inclui a sede da polícia provincial e um departamento antiterrorista.

    “Estamos percebendo que o terrorista estava na primeira fila”, disse o ministro da Defesa, Khawaja Asif, à Geo TV.

    Imagens da emissora governamental PTV mostraram policiais e moradores tentando remover os destroços do local da explosão e carregando feridos nos ombros.

    O ataque foi o pior na cidade desde março do ano passado, quando um atentado suicida em uma mesquita muçulmana xiita durante as orações de sexta-feira matou pelo menos 58 pessoas e feriu quase 200. Militantes do Estado Islâmico assumiram a responsabilidade daquele ataque.

    Peshawar, que fica na periferia dos distritos tribais do Paquistão na fronteira com o Afeganistão, é frequentemente alvo de grupos militantes, incluindo o Taliban paquistanês.

    O grupo, conhecido como Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP), é um guarda-chuva de grupos islâmicos sunitas e sectários que querem derrubar o governo e substituí-lo por sua própria marca de governança islâmica.

    O TTP intensificou os ataques desde que encerrou um chamado acordo de paz no ano passado com o governo paquistanês, facilitado pelo Taliban afegão.

    O TTP tem realizado ataques frequentes contra a polícia nos últimos meses. Em dezembro, militantes islâmicos tomaram um centro antiterrorista no noroeste e fizeram reféns para negociar com autoridades do governo.

    Por Jibran Ahmad

    Publicidade

    spot_img
    FonteREUTERS

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Angola com dificuldades de recuperar ativos de São Vicente

    "No quadro do combate contra a corrupção e em relação à recuperação de ativos, ouvimos ontem as declarações...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema