Sábado, Maio 18, 2024
15.3 C
Lisboa
More

    Guiné-Bissau é “parceiro firme” da Rússia, diz Sissoco Embaló a Vladimir Putin

    A Rússia pode contar com a Guiné-Bissau “como parceiro firme”, disse o Presidente guineense guineense ao seu homólogo da Rússia e convidou autoridades de Moscovo a visitar o seu país.

    Umaro Sissoco Embaló e Vladimir Putin reuniram-se em Moscovo nesta quinta-feira, 9, à margem das celebrações do Dia da Vitória, que se assinalou hoje na Rússia, para marcar a vitória sobre as forças nazistas na segunda Guerra Mundial.

    “Temos sido bons aliados e esperamos continuar a sê-lo. Pode contar com a Guiné-Bissau como um parceiro firme, isso nunca vai mudar”, disse o Presidente guineense, citado pela agência russa Sputnik.

    No encontro, de acordo com informações disponibilizadas pela Presidência guineense, Sissoco Embaló agradeceu “todo o apoio” que o seu país recebeu da antiga União Soviética, durante a luta armada pela independência, que, para ele, é mais visível nas Forças Armadas.

    “Na Guiné-Bissau mais de 70% dos nossos quadros militares foram formados na antiga URSS para ver qual a ligação que há entre nós e a Rússia”, acrescentou o Presidente, apontando como exemplos o seu conselheiro político, Fernando Delfim da Silva, e o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Biague Na Ntan, ambos presentes no encontro.

    O Presidente guineense manifestou o seu desejo de receber autoridades russas porque, até agora, na Guiné-Bissau só recebemos o vosso embaixador”.

    ”Agora estamos à espera de receber alguém ao nível do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei (Lavrov) e outros responsáveis russos”, afirmou Sissoco Embaló.

    Putin destaca abordagens “solidárias” entre Moscovo e Bissau

    No início do encontro, citado pela Sputnik, Vladimir Putin sublinhou que “as relações entre os nossos países baseiam-se numa longa tradição de amizade, princípios de igualdade e respeito mútuo” e pediu a Sissoco Embaló que “considerasse medidas para desenvolver a cooperação entre os países”.

    “Hoje temos a oportunidade de discutir a implementação de acordos bilaterais em diversas áreas, de considerar novas medidas para desenvolver a cooperação”, adiantou Putin quem destacou a proximidade dos dois Estados em temas da agenda global.

    “A Rússia e a Guiné-Bissau são solidárias nas suas abordagens para resolver muitos assuntos prementes da agenda global, falamos de posições próximas no que diz respeito à formação de uma ordem mundial multipolar e à segurança”, continuou o Presidente russo que revelou ter abordado com seu homólogo guineense o facto de que a Rússia “ajudou a estabelecer o Estado da Guiné-Bissau, contribuiu para o desenvolvimento do potencial económico, científico e técnico do seu país”.

    O líder do Kremlin anunciou a realização em novembro, em Sochi, da primeira conferência ministerial do Fórum Rússia-África e disse aguardar a participação do ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau.

    Quanto a posssíveis áreas de cooperação e acordos entre Moscovo e Bissau não houve detalhes, mas Sissoco Embaló informou que tais temas foram tratados no encontro a portas fechadas entre as duas delgações.

    Publicidade

    spot_img
    FonteVOA

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TSE suspende julgamento de ações que pedem cassação de Moro por atos na pré-campanha em 2022; caso será retomado na 3ª

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu nesta quinta-feira o julgamento das ações que pedem a cassação do senador Sergio...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema