Domingo, Março 3, 2024
11.5 C
Lisboa
More

    Governo investe mais de 580 mil milhões de Kwanzas no PIIM

    A implementação da carteira do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), em três anos de execução, consumiu 585 mil milhões de kwanzas, anunciou, esta segunda-feira em Luanda, o secretário de Estado para as Autarquias Locais, Márcio Daniel.

    De acordo com o responsável, que falava à imprensa no final da I reunião ordinária da Comissão Interministerial de Implementação do PIIM, dos dois mil 665 projectos nas 18 províncias do país foram concluídos 935, enquanto 556 têm uma execução acima de 77 por cento.

    Márcio Daniel frisou que no início, o programa contava com uma carteira de mil 749 projectos, sendo que 85 por cento estão concluídos e outros com a conclusão prevista para o primeiro trimestre de 2023, sublinhando que os sectores da educação e saúde continuam a ter prioridade. 

    A educação, adiantou, inseriu 773 projectos, com grande prevalência para a construção de escolas de sete salas, num total 365, de 12 salas.

    No âmbito da saúde, estão inscritos 387 projectos, com uma prevalência para postos de saúde, centros de saúde e hospitais municipais, explicou.

    Esclareceu que a rede primária tem prevalência no PIIM, de 124 postos de saúde, 114 centros de saúde e 52 hospitais municipais.

    “Para os cuidados primários de saúde estamos a prever perto de cinco mil 800 leitos hospitalares que serão postos à disposição da população neste plano”, sublinhou.

    Em termos de execução de obras, apontou as províncias da Huíla, Bié , Namibe , Cunene com os projectos em avançados e prestes a serem concluídos.

    O Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) tem como objectivo materializar acções de Investimento Públicos (PIP), de Despesas de Apoio ao Desenvolvimento (DAD) e de Actividades Básicas (Act), com prioridade para as acções de carácter social, de modo a inibir o êxodo rural e promover o crescimento económico, social e regional mais inclusivo no país.

    Este Plano pretende aumentar a autonomia dos 164 municípios de Angola no âmbito da política de desconcentração e descentralização das competências administrativas e, deste modo, aumentar a qualidade de vida em todo o território nacional.

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Líder da Junta Militar do Chade anuncia candidatura depois do assassinato do líder da oposição

    O líder da Junta Militar do Chade, Mahamat Idriss Deby Itno, anunciou neste sábado, 2, a sua candidatura às...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema