Domingo, Março 3, 2024
9.9 C
Lisboa
More

    Angola prevê privatizar este ano a maior empresa de telecomunicações do país

    Angola está a planear uma oferta pública inicial em 2024 para a Unitel, a maior empresa de telecomunicações do país, uma vez que se prevê que a procura por activos de mercados emergentes mais arriscados cresça este ano devido às expectativas de cortes nas taxas de juro nos Estados Unidos.

    O secretário de Estado das Finanças e do Tesouro, Ottoniel dos Santos, disse que Angola também pretende vender este ano uma participação no Banco de Fomento Angola, o segundo maior credor do país, através da bolsa de valores.

    “O nosso foco é encontrar um mecanismo para acelerar o processo de privatização das participações indirectas do Estado nestas entidades através do mercado de acções”, disse Dos Santos em comentários transmitidos pela Rádio Nacional de Angola, estatal, no dia 7 de fevereiro.

    As empresas estão entre as 26 empresas estatais e activos destinados pelo governo para alienação este ano, à medida que Angola tenta atrair investimento estrangeiro, aumentar a transparência e diversificar a economia longe do petróleo.

    Angola juntar-se-ia a outras economias em desenvolvimento que estão a tirar partido do aumento do apetite por activos mais arriscados, depois de ter sido em grande parte excluída dos mercados de capitais internacionais desde 2022 devido ao aumento das taxas de juro nos países avançados.

    O Benim emitiu esta semana uma primeira obrigação em dólares que foi subscrita em mais de seis vezes, a Costa do Marfim vendeu a sua primeira euro-obrigação em quase sete anos em Janeiro e o Quénia anunciou planos para vender novos títulos.

    O governo angolano nacionalizou a Unitel em 2022, depois de assumir o controlo das ações detidas por Isabel dos Santos , filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos , e de um general do exército na empresa com sede em Luanda. A Unitel detém uma quota de 72% do mercado de telefonia móvel do país da África Austral.

    A agência angolana de gestão de activos IGAPE é o administrador directo de 50% das acções da Unitel, sendo a outra metade controlada pela petrolífera estatal angolana Sonangol. A Unitel detém também uma participação de 51,9% no Banco de Fomento Angola.

    Em 2019, o governo anunciou uma lista de 195 activos para alienação como parte do maior programa de privatizações de sempre de Angola. O governo ainda não anunciou quando ocorrerá a tão adiada venda de participações na petrolífera nacional Sonangol EP e na empresa de diamantes Endiama .

    A economia de Angola deverá crescer 2,8% em 2024, em comparação com um “crescimento muito tímido” no ano passado, disse a ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa.

    Por: Henrique Almeida and Candido Mendes

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Líder da Junta Militar do Chade anuncia candidatura depois do assassinato do líder da oposição

    O líder da Junta Militar do Chade, Mahamat Idriss Deby Itno, anunciou neste sábado, 2, a sua candidatura às...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema