Segunda-feira, Julho 15, 2024
20.3 C
Lisboa
More

    Saudade, emoção e poesia no regresso dos Dragões de Ouro

    Depois de um ano sem gala, por força da pandemia, azuis e brancos voltaram a celebrar quem mais se destacou no universo portista

    Não foi uma cerimónia com a dimensão dos tempos pré-covid-19, claro, mas a família portista voltou a reunir-se, desta vez em pleno Estádio do Dragão, para distinguir quem mais se destacou ao longo do último ano. No final da gala e no habitual discurso aos convidados, o presidente do F. C. Porto fez uma alusão às buscas ordenadas pelo DCIAP e deixou uma garantia: “Provarei, no sítio certo, a orquestração de calúnias e mentiras”

    Num evento marcado pela saudade e que até teve direito a uma gravação de Pinto da Costa a declamar o “Cântico Negro” de José Régio, o líder dos azuis e brancos mostrou-se emocionado e satisfeito por aquilo que conseguiu “desde 23 de abril de 1982”. “Quando comecei, disse que, no fim do mandato, ou mandatos, queria deixar um clube com todos unidos, não à minha volta, mas à volta do símbolo do F. C. Porto”.

    Publicidade

    spot_img
    FonteJN

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Trump é retirado de comício na Pensilvânia após disparos

    O ex-presidente americano Donald Trump, candidato à reeleição, foi retirado do palco neste sábado durante um comício na Pensilvânia,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema