Terça-feira, Maio 21, 2024
14.3 C
Lisboa
More

    Sónia Domingos na terra histórica

    O arranque dos trabalhos arqueológicos na antiga capital do reino do Congo devem começar depois da conclusão da prospecção geofísica e histórica da cidade, no quadro dos esforços do Executivo angolano no sentido de inscrever a cidade de Mbanza Congo na lista do património mundial.
    A informação foi avançada no fim-de-semana à imprensa pela coordenadora do projecto “Mbanza Congo, cidade a desenterrar para preservar”, Sónia da Silva Domingos, no final da visita que os responsáveis do Instituto Nacional do Património Cultural e peritos da Unesco efectuaram àquela cidade.
    Entretanto, os trabalhos de auscultação junto das entidades religiosas, tradicionais, académicos e sociedade civil no seu todo devem continuarm para que se descubram mais vestígios da antiga cidade de Mbanza Congo que servirão de base e fundamento para a sua classificação.
    “O governo, as igrejas, estudantes, professores, autoridades tradicionais e sociedade civil em geral apresentaram, durante o ciclo de encontros que tivemos, o seu ponto de vista sobre as riquezas históricas de Mbanza Congo e apontaram as fraquezas e as oportunidades que podem existir depois da classificação da cidade a património mundial. E, era isso que nós queríamos ouvir”, explicou Sónia da Silva Domingues.
    De acordo ainda com a coordenadora do projecto, Mbanza Congo dispõe de todos os atributos exigidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) para que seja inscrita e elevada a património mundial da humanidade.
    Para uma gestão sustentável dos locais históricos que num futuro breve serão alvo de pesquisa arqueológica, anunciou a criação de um comité de gestão de sítios, que deverá integrar entidades locais e do Ministério da Cultura.
    “A população local e os investidores devem conhecer melhor a história do reino do Congo. Quem vem para cá investir, sobretudo na área de construção civil, tem de cuidar das estruturas antigas, porque o perímetro da cidade antiga ainda é desconhecido”, alertou.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Presidente da República recebe PCA da TotalEnergies, enquanto produção de petróleo em Angola cai para 1,083 milhões bd

    O Presidente da República, João Lourenço, recebeu, esta segunda-feira, em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema