Sábado, Junho 15, 2024
16.1 C
Lisboa
More

    Essien desfalca plantel do Chelsea

    Michael Essien vai falhar toda a fase de grupos do Chelsea FC na Liga dos Campeões Europeus, em virtude de ter sido operado a um joelho.
    O médio internacional do Ghana lesionou-se nos ligamentos cruzados e no menisco durante os primeiros treinos da equipa comandada por André Villas-Boas, na semana passada, e apesar da intervenção cirúrgica ter sido considerada um êxito, o jogador, de 28 anos, não deverá voltar aos relvados antes de Janeiro.
    “Toda a gente no Chelsea deseja as melhoras na recuperação do Michael”, afirmou Villas-Boas. “Os seus companheiros, toda a equipa técnica e eu próprio esperamos ajudar para o seu regresso o mais rapidamente possível”.
    O problema constituiu um revés tanto para o Chelsea quanto para o combativo médio, uma vez que é a terceira vez que se lesiona num joelho no espaço de três anos. Essien, que disputou 149 jogos pelos “blues”, falhou grande parte da temporada 2008/09, devido a uma lesão nos ligamentos contraída na Taça das Nações Africanas, no ano passado, em Angola, e que o impediu de participar no Campeonato do Mundo de 2010.
    O Chelsea está apurado para a fase de grupos da Liga dos Campeões, depois de ter terminado a edição transacta da Premier League no segundo lugar.

    Aposta no sucesso

    O facto de ser um treinador jovem e estar num clube onde a pressão por troféus é enorme – sobretudo na Liga dos Campeões, o sonho até agora não concretizado de Roman Abramovich – não atemoriza André Villas-Boas, que recorda a experiência acumulada anteriormente no Chelsea e prevê mesmo “uma grande época”.

    “Ter estado cá antes torna as coisas mais fáceis. O clube não parou desde que saí, evoluiu de várias formas. Tivemos três anos e meio bons e lembrar estas pessoas, e aquilo que podem fazer, é algo importante para mim. Por isso, creio que faremos uma grande época”, reconheceu o técnico à revista oficial dos blues, explicando como retirar o melhor rendimento dos jogadores, a exemplo do sucedido no FC Porto na última época.
    “Libertamos os jogadores das limitações que possam ter num sistema diferente, mas, no fundo, fazemo-los acreditar nas suas próprias qualidades. Isso é o mais importante”, afiançou Villas-Boas.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Número de falências na Alemanha dispara

    No primeiro trimestre de 2024, 5.209 empresas declararam falência na Alemanha, segundo o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) –...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema