Sábado, Abril 20, 2024
20 C
Lisboa
More

    Angola celebra 48 anos de independência com foco no desenvolvimento

    Angola comemora, este sábado, 48 anos desde que alcançou a sua Independência Nacional, proclamada a 11 de Novembro de 1975.

    Este ano, o acto central das festividades tem lugar na província da Lunda Sul, sob o lema “11 de Novembro: Unidos pelo Desenvolvimento de Angola”.

    Após cerca de cinco séculos de domínio colonial português, a independência foi solenemente proclamada pelo Presidente do MPLA, António Agostinho Neto, seguidamente empossado primeiro Chefe de Estado da então República Popular de Angola.

    A proclamação da independência, a 11 de Novembro, representou o culminar de uma heróica Luta de libertação Nacional, iniciada a 4 de Fevereiro de 1961, quando patriotas, imbuídos de ideais comuns, munidos de catanas, confrontaram o poder colonial, assaltando cadeias de Luanda para libertar angolanos presos por defenderem a autodeterminação.

    A acção ocorreu entre duas outras revoltas, a da Baixa de Cassanje, em Malanje, a 4 de Janeiro de 1961, contra a exploração e trabalho forçado nos campos de cultivo de algodão e a relativa aos ataques a esquadras policiais, a 15 de Março do mesmo ano, no norte de Angola.

    Todas essas manifestações patrióticas foram precedidas por uma resistência ancestral à penetração e ocupação colonial, desencadeada entre finais dos séculos XV e XVI, em diferentes reinos da época, localizados no actual território de Angola.

    O caminho para a liberdade incluiu, num passado mais recente, o Acordo de Alvor, em Janeiro de 1975, em Portugal, entre o Governo português, o MPLA, a UNITA e a FNLA, traduzido no reconhecimento do colonizador ao direito à independência de Angola.

    Tendo a manutenção da integridade territorial como premissa basilar com vista ao desenvolvimento do país, com a independência, Angola propôs-se a desenvolver relações de cooperação políticas e económicas, mutuamente vantajosas, com outras nações do globo.

    Além do acto central na cidade de Saurimo, Lunda Sul, a ser orientado pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, em Luanda, vai ser hasteada a Bandeira Monumento, no Museu Nacional de História Militar.

    Ainda na capital angolana haverá a deposição de uma coroa de flores, no Largo da Independência, acto presidido pelo Ministro de Estado e chefe da Casa Militar, Francisco Pereira Furtado. ADR/VIC

    Publicidade

    spot_img
    FonteAngop

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Terminam audiências de julgamento por escândalo ‘Panama Papers’

    As audiências do julgamento por suposta lavagem de dinheiro contra os fundadores do extinto escritório de advocacia panamenho Mossack...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema