Sábado, Fevereiro 24, 2024
12.8 C
Lisboa
More

    Presidente da Guiné-Bissau à procura de nova data para eleições legislativas

    Umaro Sissoco Embaló, Presidente da Guiné-Bissau, já ouviu partidos, os seus ministros, assim como a Comissão Nacional de Eleições de forma a encontrar uma nova data para as eleições legislativas antecipadas que estavam inicialmente previstas para 18 de Dezembro.

    O Presidente Umaro Sissoco Embaló agora está a analisar tudo o que ouviu para se decidir sobre uma nova data para as eleições legislativas. Para já, os partidos não estão alinhados quanto ao processo eleitoral em si. Mais do que uma nova data para o pleito, a Comissão Nacional de Eleições é a fonte da discórdia.

    Tudo porque está em debate a legalidade da actual equipa da CNE que muitos sectores guineenses consideram caduca. Ou seja, muitos membros estão lá para além do tempo previsto na lei.

    O Madem G-15 e a APU-PDGB consideram que não existe qualquer problema que seja a actual equipa da CNE a organizar as eleições. Já o PRS e o PAIGC entendem que antes de qualquer data das eleições, é preciso chamar os partidos para encontrar um consenso sobre de que forma é possível criar uma nova equipa na CNE.

    “O que nós estamos a dizer é que a partir da fixação dessa nova data todos os prazos começam a contar. E um dos primeiros prazos que deve contar é a existência de uma CNE legal e credível para conduzir o processo. Nós não podemos começar o processo de eleições sem ter uma entidade central como a CNE presente. Nós estamos a falar da questão da marcação de uma nova data: quem é que fez a avaliação dos prazos necessários para dizer já não vai ser em Dezembro e vai ser em Março, Abril ou Maio? Quem? Com que competência? Portanto é para isto que nós chamamos a atenção e a necessidade de ser ponderado”, disse Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, à saída da consultação dos partidos levada a cabo hoje por Umaro Sissoco Embaló.

    O presidente da CNE foi eleito em março de 2018 para um período de quatro anos, mas, entretanto, deixou o cargo para assumir funções como presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

    O Presidente guineense dissolveu a Assembleia Nacional em maio e marcou eleições legislativas para 18 de dezembro, mas o Governo, após encontros com os partidos políticos, propôs que fossem adiadas para maio do próximo ano.

    RFI
    Por Mussá Baldé

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Lula repete que governo israelense comete genocídio em Gaza e defende criação de Estado palestino

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva dobrou a aposta e reafirmou nesta sexta-feira que o governo de Israel...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema