Quarta-feira, Junho 19, 2024
17.8 C
Lisboa
More

    Porto do Namibe aumenta movimentação de carga para 275 mil toneladas

    O Porto do Namibe movimentou, no primeiro trimestre deste ano, 275 mil toneladas de produtos diversos, o que representou um aumento de 12%, comparativamente a igual período de 2023, destacou, este sábado, o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu.

    O governante, que falava em vídeo-conferência, no acto de encerramento do 1º Fórum sobre a “Cadeia de valor do Porto do Namibe”, aberto esta sexta-feira em Moçâmedes, afirmou que a reabilitação do cais, efectuada recentemente, terá contribuído para o bom desempenho da empresa portuária.

    Apontou também a implementação do Projecto de Desenvolvimento da Baia de Moçâmedes, que contempla a reabilitação do terminal Saco Mar e do terminal de contentores, como factor que vai contribuir para aumentar cada vez mais o fluxo de mercadorias no porto.

    Referiu que a entrada em acção dessas infra-estruturas vai, igualmente, capacitar a província na transformação do potencial mineiro, agro-negócio, turismo, entre outros sectores.

    Em função desse potencial, o ministro avançou que, no âmbito da estratégia dos corredores nacionais, pretende-se lançar, no segundo semestre deste ano, o concurso para concepção do Corredor Sul, com vista ao aumento e melhoria da eficiência operacional do Porto do Namibe.

    Com esse projecto, adiantou, prevê-se também garantir a extensão do Corredor Sul para os limites fronteiriços a Sul, abrangendo uma parte da Namíbia e a Leste para Zâmbia.

    Desempenho do Porto do Namibe nos últimos quatro anos

    Por seu turno, o presidente do Conselho de Administração da empresa portuária, Nazareth Neto, disse que, nos últimos quatro anos, o Porto do Namibe movimentou mais de quatro milhões de toneladas de produtos, com destaque para o granito e rochas ornamentais.

    Ao apresentar o desempenho da dessa instituição, o gestor disse que esse movimento de carga foi efectuado em 800 navios, com mais de 80 mil tráfegos de carga contentorizada no referido período.

    No sector financeiro, o PCA sublinhou que o porto registou mais de nove mil milhões de kwanzas de lucros líquidos, resultado do seu compromisso na optimização da sua performance financeira suportada maioritariamente na actividade de exportação e serviços portuários às embarcações.

    De acordo com Nazareth Neto, ao longo dos últimos quatro anos, a empresa portuária apresentou uma evolução média de 22% nos custos operacionais e 13% no que respeita aos proveitos da sua operação.

    Referiu ainda que, em 2023, o porto apresentou um resultado líquido operacional de 2.7 mil milhões de kwanzas, receitas sustentadas, maioritariamente, pela actividade de exportação.

    Recordou também que a empresa tem realizado um investimento contínuo no seu desenvolvimento orgânico, principalmente através do aumento da eficiência da estrutura e da qualificação do seu capital humano, verificando-se um aumento da representatividade a nível do pessoal qualificado.

    Esse investimento, continuou, permitiu a melhoria do desempenho operacional do Porto do Namibe nos principais indicadores operacionais a nível da sua capacidade de movimentação de carga.

    Como desafios da cadeia de valor e oportunidades de investimentos no sector mineiro, o PCA apontou o melhoramento das vias ferroviárias para a transportação destes produtos, bem como o aumento da mão-de-obra qualificada e oportunidades de investimento.

    Augurou a criação de um programa de investimento chave, nos próximos anos, com impacto directo nos diferentes sectores económicos que passam pelo porto.

    Sob o lema “Cadeia de valor do Porto do Namibe”, o 1° Fórum enquadrado na celebração dos 70 anos desta infra-estrutura, assinalado sexta-feira última (24), teve como objectivo identificar as valências económicas da região, potenciar a carteira de negócio e conhecer o impacto da actividade e desenvolvimento do Corredor do Namibe, explorando as oportunidades de crescimento e integração regional.

    Os participantes ao encontro abordaram temas como “Cadeia de valor do Porto do Namibe”, “Infra-estruturas portuárias e logísticas”, “Oportunidades de investimentos do Hiterland” e “Mecanismos de financiamento à actividade privada”.

    O evento, que terminou este sábado, juntou membros do governo das províncias do Namíbe, Huíla, Cunene e Cuando Cubango, assim como empresários, quadros seniores do Ministério dos Transportes e da empresa portuária, entre outras individualidades. VR/FA/QCB

    Publicidade

    spot_img
    FonteANGOP

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Nvidia torna-se empresa mais valiosa da bolsa do mundo

    A fabricante de semicondutores Nvidia se tornou, nesta terça-feira (18), a empresa mais valiosa do mundo, superando Apple e...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema