Quarta-feira, Abril 17, 2024
23.2 C
Lisboa
More

    Alemanha: morreu Wolfgang Schaüble, antigo presidente do Bundestag

    O antigo ministro das Finanças e antigo presidente do parlamento alemão, Wolfgang Schäuble morreu ontem aos 81 anos, após uma carreira de meio século durante o qual se esforçou por colocar a Alemanha no coração da Europa.

    O antigo responsável conservador faleceu “serenamente” nesta terça-feira à noite, anunciou um porta-voz da União Democrata-Cristã (CDU). Segundo o diário ‘Bild’, ele lutou durante vários anos contra um cancro.

    Nascido em 1942 em Friburgo, na fronteira entre a Alemanha e a França, Wolfgang Schaüble foi uma figura marcante da vida política alemã do pós-guerra durante estas quatro últimas décadas. Militante da aproximação franco-alemã e da construção europeia, ele personificou também durante anos o rigorismo orçamental promovido pelo seu país no seio da União Europeia.

    Paraplégico desde uma tentativa de assassinato contra ele em Outubro de 1990, ele se movia de cadeira de rodas.

    Braço direito do chanceler alemão Helmut Kohl, ele desempenhou um papel activo nas negociações para a reunificação das duas Alemanhas em 1990.

    A partir de finais da década de 90, ele foi um dos artesãos da criação da zona Euro ao propor a ideia de um “núcleo duro” de estados “pioneiros” que poderiam avançar mais rapidamente na integração europeia.

    Nesta quarta-feira, foram numerosas as homenagens ao antigo governante.”Wolfgang Schäuble moldou o nosso país por mais de meio século”, destacou na rede ‘X’ o chanceler alemão Olaf Scholz. No mesmo sentido, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também considerou que a morte Wolfgang Schäuble constitui “uma perda importante para a Alemanha e a Europa”.

    Por sua vez, o Presidente francês Emmanuel Macron enalteceu na quarta-feira o compromisso de um “amigo da França”, enquanto a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, saudou a memória de “um dos europeus os mais influentes da sua geração”.

    Contudo, nem todos recordam de forma positiva o antigo responsável político que se ilustrou essencialmente, na qualidade de Ministro das Finanças do seu país, como sendo apóstolo do rigor orçamental designadamente durante a crise financeira da zona Euro a partir de 2010.

    As suas tomadas de posição deixaram marcas em países como a Grécia, cuja saída da Zona Euro ele tinha sugerido em 2015, quando este país ainda estava profundamente mergulhado em dificuldades económicas.

    Ao recordar hoje o antigo governante alemão, o ex-ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, membro em 2015 do partido de esquerda Syriza, que naquela época negociou com Wolfgang Schäuble, disse que ele promoveu a “austeridade violenta” e “o empobrecimento da Grécia”.

    Publicidade

    spot_img
    FonteRFI

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Relação diz “que não há qualquer indício” de que António Costa tenha falado com Lacerda Machado sobre Sines

    O Tribunal da Relação de Lisboa não encontrou nos autos da investigação da Operação Influencer, que resultou na demissão...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema