Domingo, Junho 23, 2024
24.9 C
Lisboa
More

    Zelensky: “Ou a Rússia procura a paz ou vai deixar a arena internacional para sempre”

    Ao 49.º dia de guerra na Ucrânia, não estão previstos corredores humanitários para retirar civis em segurança de cidades em zonas de conflito. Os presidentes da Polónia, Lituânia, Letónia e Estónia estão a caminho de Kiev, no dia em que um dos assessores do presidente ucraniano explicou porque recusou visita de presidente alemão.

    O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse esta quarta-feira no seu vídeo noturno diário que “ou a liderança russa vai procurar realmente a paz ou, como resultado desta guerra, vai deixar a arena internacional para sempre”.

    Zelensky deu ainda nota de que as tropas russas estão a intensificar a atividade nas regiões leste e sul da Ucrânia. “As forças russas estão tentar retaliar devido às suas derrotas. Os bombardeamentos com rockets e ataques de artilharia continuam. Eles estão a trazer novas colunas de equipamentos e a tentar recrutar moradores do sul do nosso país – ou seja, das áreas temporariamente ocupadas, além da chamada mobilização em certos distritos das regiões de Donetsk e Luhansk”, afirmou.

    O líder ucraniano observou que a recente “atividade febril” das forças russas reflete a insegurança e a incapacidade da Rússia em derrotar a Ucrânia. “Mesmo com um stocks significativos de equipamentos militares soviéticos e um número significativo de soldados, que os comandantes não poupam, as tropas russas duvidam da capacidade deles em derrotar a Ucrânia. Bem, temos feitos de tudo para justificar essas dúvidas”, acrescentou.

    (Foto EPA / SERGEY KOZLOV)

    “Não é uma guerra, é terrorismo”, denuncia presidente polaco em Kiev
    O Presidente polaco, Andrzej Duda, declarou hoje, em visita a Kiev, que a Rússia não está a travar uma simples guerra na Ucrânia, mas é culpada de “terrorismo” e “crueldade”.

    “Não é uma guerra, é terrorismo. Se alguém envia aviões e soldados para bombardear zonas residenciais e matar civis, não é guerra”, sustentou Duda numa conferência de imprensa conjunta com os seus homólogos ucraniano, letão, lituano e estónio.

    “É crueldade, banditismo, terrorismo — é essa a natureza da agressão russa à Ucrânia, que nunca iremos aceitar”, acrescentou.

    Duda e os Presidentes dos três Estados bálticos foram recebidos em Kiev pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, para um “almoço de trabalho”, depois de se terem deslocado a Borodianka, uma pequena cidade próxima da capital, pilhada e destruída pelos soldados russos.

    Publicidade

    spot_img
    FonteDN

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Extrema direita avança como favorita nas eleições legislativas da França

    A apenas uma semana do primeiro turno das eleições legislativas na França, a extrema direita lidera as pesquisas e...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema