Terça-feira, Julho 16, 2024
18.7 C
Lisboa
More

    Vice-Presidente incentiva empresários a estimularem o investimento privado

    Os resultados preliminares do VII Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa foram, ontem, transmitidos ao Vice-Presidente da República numa audiência que concedeu aos representantes das delegações que participaram na iniciativa.
    Em declarações aos jornalistas, no final do encontro, que decorreu na Cidade Alta, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Angola (CCIA), António dos Santos, disse que o fórum, que decorreu até ontem nas instalações da Feira Internacional de Luanda (FIL), permitiu motivar os empresários a realizarem investimentos privados, que podem contribuir para o desenvolvimento sustentável dos respectivos países.
    No encontro de cerca de uma hora, no Palácio da Cidade Alta, afirmou, os representantes das delegações participantes no fórum empresarial receberam palavras de encorajamento de Fernando da Piedade Dias dos Santos no sentido de tornarem o evento cada vez mais competitivo.  António dos Santos considerou ser “bastante elevado” o volume de negócios nestes encontros empresariais.
    “Se estes fóruns não fossem coroados de êxitos há muito tinham sido menosprezados”, disse.
    A delegação empresarial, acrescentou, também recebeu do Vice-Presidente da República garantias que o Executivo vai continuar a apoiar a realização destes encontros.
    O Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa realiza-se todos os anos na sequência de um acordo assinado, em Outubro de 2003, em Macau.
    João dos Santos disse que a iniciativa tem, sobretudo, o objectivo de aproximar operadores da China aos dos países lusófonos e que, todos os anos, aumenta o número de empresários participantes, que procuram novos mercados e parcerias.

    A experiência e as potencialidades económicas de países como a China e o Brasil, sublinhou, podem dar aos empresários a possibilidade de desenvolverem maior conhecimento dos mercados.
    O vice-presidente da Associação Internacional de Comércio da China referiu que, da primeira à presente edição do Fórum, se realizou muito trabalho, que permitiu a criação de uma rede multilateral eficiente. No domínio bilateral, Dong Songen lembrou as excelentes relações de cooperação entre Angola e a República da China, augurando que sejam cada vez melhores.
    A realização sistemática de encontros entre empresários lusófonos e da China, disse, contribuem para o desenvolvimento económico e social dos respectivos Estados.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    África do Sul arrecadará US$ 2,4 bilhões com o Pacto Climático este ano

    O Tesouro Nacional da África do Sul disse que espera que até 2,4 bilhões de dólares ingressem no país...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema