Segunda-feira, Março 4, 2024
12.4 C
Lisboa
More

    Universidades regionais têm em conta desenvolvimento – Vice-presidente

    Huambo – A criação das regiões académicas universitárias no país responde as necessidades de desenvolvimento local e de eliminar as assimetrias entre províncias, declarou hoje, sábado, na cidade do Huambo, o Vice-presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

    Num encontro com estudantes da universidade José Eduardo dos Santos, sedeada no Huambo e com núcleos no Moxico e Bié, Fernando da Piedade afirmou que a afixação de quadros nas zonas de origem deve ser acompanhada de uma visão concreta.

    “Estamos a trabalhar para que os que terminem a formação tenham garantido empregos e que os projectos do país sejam implementados por quadros nacionais, apelando os estudantes que se empenhem nos estudos e nos estágios para serem absorvidos pelo mercado”, sublinhou.

    Questionado sobre alguma perspectiva de baixar os preços das casas, o Vice-presidente respondeu haver consciência que os salários ainda não estejam a jogar o seu papel social.

    A questão dos preços está a ser “levada muito a sério” pelo que o Executivo vai tomar um conjunto de medidas para baixar os preços de produção, engajar mais o sector financeiro, adoptar casas evolutivas, em suma, encontrar soluções de acordo com o universo de necessidades das pessoas.

    Pediu unidade na solução dos problemas do país, consentir sacrifícios, sempre que necessários, e juntos fazer de Angola um país melhor.

    Declarou que a viagem ao Huambo ultrapassou a expectativa. Ouvia que o Huambo está a evoluir, a desenvolver, mas pude constatar, ao percorrer cerca de 600 quilómetros, visitar vários municípios, comunas e localidades e falar com as pessoas, e sentí-las alegres.

    Fernando da Piedade afirmou que prosseguirão os esforços “para acertar o passo e corresponder a expectativa juvenil”, sem nos esquecermos da realidade nacional, adaptar os conhecimentos que se absorver ao contexto nacional, tendo em conta a história do país e a experiência dos heróis angolanos.

    Fez alusão, a título de exemplo, a organização do Reino do Bailundo, que, como disse, merece respeito e que o programa da cerimónia de entronização do Rei não deferia muito de actos oficiais de posse do Presidente da República ou do governo.

    Apelou para uma maior participação da população na taça internacional de hóquei em patins “Zé Dú” a decorrer em Agosto, deste ano, para o êxito na organização da prova.

    Falou da necessidade de resgatar as potencialidades desportivas da província, lembrando equipas “fortes” da época como as do Mambroa, o Petro e Ferrovia, que já haviam dados muitas alegrias à população do Huambo, em modalidades como o futebol, basquetebol e andebol.

    O Huambo já foi considerada cidade vida, por isso temos de continuar a desenvolver esforços que cidadãos da província trabalhem, estudem e recreiem, para o bem de todos, rematou.

     Fonte: Angop

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TAAG promove Angola e destinos africanos na bolsa do turismo de Lisboa

    A TAAG-Linhas Aéreas de Angola participou de 28 de Fevereiro a três de corrente mês, na 4ª edição da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema