Segunda-feira, Março 4, 2024
12.5 C
Lisboa
More

    UNITA defende mais recursos para o sul

    (Foto: Eduardo Pedro)
    (Foto: Eduardo Pedro)

    A UNITA defendeu ontem que o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2014 contemple recursos suficientes para ser prestada uma atenção especial às províncias do sul do país, sobretudo a do Cunene, assolada pela seca.

    A posição foi defendida em Luanda numa conferência de imprensa presidida pelo líder da UNITA, Isaías Samakuva, e que serviu para apresentar a posição do partido sobre a situação política, económica e social do país, principalmente da região sul, que vive um período de seca.
    Isaías Samakuva disse que o Executivo, ao elaborar a proposta de Orçamento Geral do Estado para 2014, deve ter em conta a situação de risco que se vive na região sul.
    “Embora estejamos habituados a vê-lo (o Executivo) ignorar opiniões de outros sectores da sociedade, achamos que seria necessário atribuir às províncias do sul do país significativos aumentos de verbas no Orçamento Geral do Estado para 2014, para que seja possível resolver os graves problemas resultantes da escassez e irregularidade das chuvas”, defendeu.
    O político lembrou que uma delegação da UNITA se deslocou recentemente ao sul do país para, num acto de solidariedade, levar géneros alimentícios aos cidadãos afectados pela seca. “Os problemas com que nos deparamos no sul de Angola são essencialmente estruturais e têm muito a ver com a mentalidade e cultura políticas que se instalaram no país”, considerou Samakuva, para quem a solução definitiva dessas questões está dependente de uma mudança política. “A seca e os seus efeitos são visíveis à primeira vista, mal se atinge a área e a situação pode piorar nos próximos tempos. Juntamos, por isso, as nossas vozes às organizações que, como a Caritas de Angola, igrejas, etc., fazem apelos no sentido de os angolanos acudirem aos seus compatriotas do sul de Angola. É preciso agir hoje, porque amanhã pode ser tarde”, apelou.
    A UNITA, fruto de uma campanha por si realizada, procedeu à recolha e distribuição de cerca de 100 toneladas de bens diversos, para acudir as vítimas da seca no sul de Angola. De acordo com o secretário-geral do partido, Vitorino Nhany, do total dos bens recolhidos, 38 toneladas foram para a província da Huíla, enquanto o restante foi para o Cunene, a província mais afectada pela seca. Durante a campanha, também foram arrecadados cerca de dez milhões de kwanzas, que serviram para transportar a mercadoria.

    Investimentos públicos

    O líder do grupo parlamentar da UNITA, Raul Danda, presente na conferência de imprensa, recomendou ao Executivo que descentralize alguns programas de investimentos públicos.
    “Muitas obras, nos municípios, não precisam de ser pensadas e dirigidas a partir dos gabinetes de alguns ministros, aqui em Luanda, podendo sê-lo feito localmente”, defendeu o deputado, sublinhando que a realidade é mais bem conhecida no próprio local. (jornaldeangola.co.ao)

    Por Bernardino Manje

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Rússia vai diminuir produção de petróleo em 470 mil barris diários

    A Rússia vai reduzir a sua produção de petróleo em 471 mil barris por dia no final do segundo...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema