Quarta-feira, Junho 19, 2024
17.8 C
Lisboa
More

    Trabalho agrícola emprega jovens

    Ministro garante acções do Executivo

    O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, disse sexta-feira em Luanda que os vários projectos agrícolas em curso em todo o país são oportunidades de emprego e negócio para os jovens.
    Pedro Canga, que falava sobre a “Agricultura e desenvolvimento”, na sétima edição do Festival Produtivo da Juventude e Estudantes “Festijovem”, que decorre na Fazenda Tchissola, no município da Samba, de 8 a 11 deste mês, apresentou aos jovens os projectos do perímetro irrigado e da fábrica de massa de tomate na província da Huíla, o projecto de produção de cana-de-açúcar na província de Malange, a fábrica de embalagem de banana, em sistema moderno, nas províncias de Luanda e Bengo.
    O ministro indicou igualmente como conquistas a construção de um complexo avícola na localidade de Lucala, na província do Kwanza-Norte, a construção de um complexo de produção de arroz no município do Sanza Pombo, província do Uíge, a construção da Academia de Pesca na província do Namibe, para a formação de quadros superiores nos ramos de mecânica naval, biologia, inglês e outras ciências conexas da actividade piscatória e construção de entrepostos de frio para conservação de produtos agrícolas e piscatórios.
    Ainda no domínio da formação, o ministro recordou aos jovens a contribuição dos Institutos Médios Agrários nas províncias do Uíge, Malange, Kwanza-Sul, Bié, Huambo e Kwanza-Norte e a Faculdade de Ciências Agrárias na província do Huambo.
    Disse que há o projecto da criação de um Instituto de Investigação nos domínios de agricultura, pescas e florestas, para as pesquisas científicas no sector.
    O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, num diálogo muito pedagógico com os jovens, disse que a juventude pode participar no processo de produção e de gestão destes projectos do Executivo.
    Pedro Canga apelou aos jovens a tirarem a má imagem que se tem da pessoa que trabalha no campo e convidou-os a visitar os projectos, para uma melhor compreensão do que o Estado está a fazer no sector.

    O ministro disse que no âmbito de fomento da agricultura familiar o Estado já gastou 40 milhões de dólares com o crédito agrícola de campanha e cujos beneficiários são 30 mil camponeses em todo o país.
    No domínio das pescas, o ministro revelou que o país não tem tanto peixe como o que tinha há 30 anos, fruto das mudanças climáticas e da falta de conservação das espécies durante muito tempo.
    Afonso Pedro Canga defendeu a necessidade de se criar peixes em terra.  O Executivo, segundo o ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, vai apoiar os jovens comerciantes nas zonas rurais para fomentar a produção e conservação dos produtos na província do Kwanza-Sul e Norte e a produção de arroz e algodão na província do Cunene.

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Fotografia: Paulo Mulaza

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Nvidia torna-se empresa mais valiosa da bolsa do mundo

    A fabricante de semicondutores Nvidia se tornou, nesta terça-feira (18), a empresa mais valiosa do mundo, superando Apple e...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema