Sábado, Março 2, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Testemunhas dizem que um ‘atirador silencioso’ atacou base em Washington

    (AFP)
    (AFP)

    Um comandante da Marinha dos Estados Unidos contou nesta segunda-feira como se salvou depois de ver um colega de trabalho levar um tiro na cabeça a um metro dele, durante o ataque cometido em uma base de Washington (leste), que deixou pelo menos 13 mortos.

    O oficial da Marinha Tim Jirus disse à imprensa que o homem do departamento de manutenção da base naval de Washington foi atingido pelos disparos, enquanto outros trabalhadores tentavam deixar o prédio ao saberem da presença de um atirador.

    Jirus disse à rede de notícias CNN que tinha retirado os trabalhadores de seu departamento depois de ouvir o pareciam ser “tiros abafados” em outra área da base.

    “O barulho era de uma pistola de brinquedo ou de pequeno calibre. Depois de um minuto ou dois, alguém corria pelo corredor dizendo ‘Todos para fora do prédio”, declarou Jirus.

    Enquanto tentava entender o que estava acontecendo, um homem do departamento de manutenção da base chegou ao seu lado para falar com ele: “Se aproximou e me disse que tinha ouvido que havia um atirador em nosso prédio. Estávamos parados lá, talvez a quase um metro de distância tendo essa conversa. Ouvi mais dois tiros e ele caiu. Foi então que comecei a correr”, disse.

    “Estou certo de que ele morreu porque foi atingido na cabeça por um tiro… É traumatizante. Não me sinto com sorte por ele ter sido baleado em vez de mim, mas acho que tenho sorte por estar aqui agora”, considerou.

    — Uma serenidade assustadora —

    Outro testemunha disse à rede NBC News como viu o indivíduo disparar silenciosamente contra ela, mas errou.

    “Tivemos sorte porque ele estava a uma boa distância de nós e errou o tiro”, disse Terry Durham.

    Durham, funcionária civil, disse que estava ajudando retirar as pessoas no terceiro andar do complexo em que estava, quando viu o atirador parado a cerca de 30 metros de distância, no final do corredor.

    “Era um homem alto, que parecia ter a pele escura e que estava com uma espécie de uniforme e um fuzil,” disse Durham à NBC.

    “Ele nos seguiu e atirou, mas errou, graças a Deus.”, contou.

    Um dos colegas de trabalho de Durham, ToddBrundivge, disse que o agressor agiu com uma serenidade assustadora.

    “Não houve palavras. Ele levantou a arma e começou a disparar”, disse à NBC. “Não falou absolutamente nada”, afirmou.

    As autoridades americanas afirmaram nesta segunda-feira que outro atirador pode estar envolvido no ataque. Um homem acabou sendo abatido, segundo o último relatório, enquanto dois suspeitos que vestiam uniformes militares ainda podem estar na área, indicou a Polícia. Um desses homens foi posteriormente descartado como suspeito.

    O tiroteio deixou a capital americana em alerta máximo, com o imediato cerco da base naval.

    Moradores do bairro onde fica a base foram retirados de suas casas, enquanto as autoridades montavam postos de controle em vários cruzamentos de ruas.

    Várias escolas foram obrigadas a fechar as portas e o Senado suspendeu sessões devido ao incidente. (afp.com)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    PGR realça empenho no combate à criminalidade económico-financeira

    O Procurador-Geral da República (PGR), Hélder Pitta Groz, sublinhou esta sexta-feira, em Luanda, que o esforço e empenho da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema