Quinta-feira, Maio 30, 2024
18 C
Lisboa
More

    TCUL, Macon e AngoReal recebem 45 novos autocarros para facilitar transportes de passageiros em Luanda

    O Ministério dos Transportes e o Governo da Província de Luanda (GPL), com o apoio da embaixada da Suécia, coordenam a renovação das frotas das empresas privadas, que tem vão ter de pagar, numa primeira fase, 25% do valor global dos autocarros que lhe são entregues

    O Ministério dos Transportes em articulação com o governo provincial procedeu à entrega de 45 novos autocarros articulados da empresa sueca Scania, presente em mais de 100 países, às operadoras de transportes da cidade de Luanda. Estes primeiros autocarros correspondem a uma primeira entrega de um total de 92 autocarros para reforçar a rede de transportes públicos da cidade de Luanda.

    Um investimento de 30 milhões de dólares suportado inicialmente pelo Governo, que tem 15 anos para pagar à empresa sueca a dívida agora contraída. Estes valores foram confirmados ao Expansão pela embaixadora da Suécia em Luanda, Ewa Polano, presente no acto de entrega dos autocarros

    “O financiamento conta com uma garantia de crédito do nosso Governo, mas as condições de pagamento são segredos comerciais”, partilhou a diplomata.

    As operadoras de transportes rodoviários TCUL, Macon e AngoReal receberam 15 veículos cada, estando o valor por unidade avaliado em 219 milhões kwanzas. As empresas privadas terão que pagar, uma primeira fase, o equivalente a 25% do valor global dos 15 veículos, ou seja, a Macon e a AngoReal vão pagar 821,3 milhões de kwanzas cada, o equivalente a 25% do valor global dos primeiros 15 autocarros que lhe foram entregues. De acordo com a informação recolhida pelo Expansão, as empresas privadas têm 10 anos para pagar os autocarros.

    Quanto à TCUL – E.P, sendo uma empresa do Estado, terá naturalmente outras condições de pagamento que não foram detalhadas, por agora, o Expansão sabe que a partir do dia 06 de Dezembro, haverá novos autocarros em duas rotas a partir da Faculdade de Letras, uma passando pela Avenida 21 de Janeiro até ao Benfica e a outra faz-se pela avenida Deolinda Rodrigues até ao Capalanga, no município de Viana.

    O director provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana de Luanda disse ao Expansão que as empresas contempladas neste processo inicial são as que têm capacidade técnica e financeira. “Na segunda fase vamos serão contempladas outras empresas, estamos a reformular os contratos com as operadoras”, partilhou o responsável.

    Quanto a extensão do horário de circulação dos autocarros, o presidente do conselho de administração da TCUL, Catarino César, explicou que esta medida é da competência do gabinete provincial dos transportes de Luanda. “Nós, as operadoras, iremos cumprir qualquer orientação que vier neste sentido”, acrescentou.

    O presidente do conselho de administração da Macon, Luís Máquina, frisou que a empresa vai operar no troço que liga a Shoprite do Palanca, passando pela Avenida Pedro de Castro Van-Dúnem (Loy), até ao Benfica. Outro eixo vai ligar ao Benfica/Zango Zero e Zango Zero/Vila de Cacuaco.

    O responsável acrescentou que com a entrada desses autocarros não se vai resolver o problema de mobilidade, mas há pelo menos uma melhoria, numa altura em que se assiste a uma migração dos passageiros dos táxis para os autocarros por causa dos baixos rendimentos das famílias.

    “Estamos a trabalhar com a polícia no sentido de melhorar a questão da segurança. Outra questão nos preocupa é a melhoria da iluminação pública, que tem criado muitos constrangimentos a nossa operação,” partilhou Luís Máquina.

    A AngoReal vai operar no troço 1.º de Maio/Capalanga. O presidente do conselho de administração da empresa, Moamed Sidi, explicou que os autocarros vão garantir maior mobilidade na capital.

    O ministro dos Transportes, Ricardo D’Abreu, que participou no acto de entrega nos novos veículos, explicou que os novos autocarros têm 18,5 metros de comprimento, com capacidade para transportar 108 passageiros (sentados e em pé), possuem equipamento para acesso a pessoas com deficiências físicas (cadeirantes) e climatização.

    A governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, também presente no acto de entrega, frisou que o governo da capital está a trabalhar para com o Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, no sentido de se melhorar as condições de infraestruturas como o alargamento das baias para o estacionamento e nas áreas de retorno, a fim de se evitar constrangimentos aos operadores de transportes rodoviários.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    A voz da África precisa de ser ouvida, afirmou o Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento

    O Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento, Dr. Akinwumi Adesina, disse que o mundo está a mudar e que...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema