Domingo, Maio 26, 2024
17.1 C
Lisboa
More

    TAAG precisa preparar-se para desafios – secretário de Estado

    A TAAG tem o desafio de optimizar a sua frota para responder à demanda doméstica, regional e intercontinental, no quadro da estratégia de Angola, em tornar Luanda, num “hub”, apontou hoje, o secretário de Estado para a Aviação Civil, Marítimo e Portuário, Emílio Londa.

    Segundo o responsável, que falava na cerimónia de apresentação da nova aeronave A220 da Airbus da companhia angolana, a TAAG precisa dar suporte à estratégia de construção de um “hub regional”, suportado pelo novo Aeroporto Internacional Dr. António Agostinho Neto.

    Emílio Londa disse também que o mercado africano de transportes aéreos vai solicitar à companhia de bandeira nacional uma outra dimensão, capilaridade e elevada capacidade do seu capital humano.

    Neste particular, referiu o secretário de Estado, o Governo angolano tem vindo a operar algumas reformas estruturais que visam situar o país como destino seguro para a modalidade aérea, no sentido de aumentar a atractividade da região Austral e tornar Angola “num verdadeiro hub” competitivo para passageiros e cargas.

    Por outro lado, disse o dirigente, isso permitira o sector da aviação civil, em breve, aumentar o peso da sua contribuição no Produto Interno Bruto (PIB), consequentemente apoiar melhor o processo de diversificação da economia em curso no país.

    “ É prioridade do Executivo angolano atrair players internacionais com experiência comprovada, dos quais investidores, financiadores, fornecedores, clientes e parceiros, por isso é fundamental assegurar ligações regulares, aproximar as economias promovendo negócios e a circulação de pessoas e bens”, afirmou o dirigente.

    Na ocasião, o presidente do Conselho Executivo (PCE) da TAAG, Eduardo Fairen, disse que esta é a primeira de seis aeronaves que vão reduzir os custos operacionais em cerca de 25%, operando a nível regional e intercontinental.

    O PCE adiantou que o próximo avião chega em Agosto de 2023, período em que entra em operação essa nova frota regional. Neste período estão a ser capacitados pela Airbus, os pilotos da TAAG que, de forma exclusiva, vão comandar as aeronaves.

    Essa encomenda, disse o gestor, fica concluída em 2024, com a chegada das duas últimas aeronaves que foram adquiridas sob regime comercial de leasing.

    “ Este é um momento histórico que prestigia Angola, a aviação angolana e reforça a credibilidade da companhia de bandeira”, concluiu.

    Sobre a aeronave Airbus

    O Airbus A220 tem capacidade para 148 passageiros, dos quais 130 em classe económica e 18 em classe executiva. Este aparelho é uma aeronave moderna e extremamente eficiente com uma redução de consumo de combustível na ordem dos 25 por cento.

    O Airbus A220 é um equipamento “amigo do ambiente” com reduzida emissão de CO2 e poluição sonora, em cerca de 50 por cento.

    Esta é uma aeronave flexível, tem uma autonomia de 7h30 minutos, numa altitude superior a 13 mil pés, atingindo uma velocidade de 850 km/hora.

    ANGOP

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Anora de Sean Baker vence Palma de Ouro em Cannes. Miguel Gomes recebe Melhor Realização com Grand Tour

    O realizador norte-americano recebeu o prémio de Melhor Filme no Festival de Cinema de Cannes pelo qual "trabalhou toda...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema