Segunda-feira, Março 4, 2024
12.4 C
Lisboa
More

    Soares da Costa aprovou entrada de empresário angolano António Mosquito no capital da construtora

    Construtora é a maior fonte de receitas do grupo Soares da Costa (FOTO: NELSON GARRIDO)
    Construtora é a maior fonte de receitas do grupo Soares da Costa (FOTO: NELSON GARRIDO)

    Accionistas presentes na assembleia geral aprovaram a aquisição de 67% da construtora por António Mosquito

    A entrada de António Mosquito no capital da construtora Soares da Costa foi hoje aprovada por unanimidade por parte dos accionistas presentes na assembleia geral extraordinária do grupo que se realizou no Porto.

    De acordo com o comunicado enviado pelo Grupo Soares da Costa (GSC) ao regulador do mercado de capitais, estiveram presentes na assembleia geral accionistas (ou seus representantes) detentores de acções correspondentes a 83,1% dos direitos de voto, tendo a entrada de António Mosquito sido aprovada por unanimidade.

    O empresário angolano vai pagar 70 milhões de euros, por via de um aumento de capital, em troca de 66,7% do capital da construtora (principal activo do grupo). Para que tal aconteça falta agora a assinatura formal do contrato, que deverá ocorrer a muito breve prazo. Depois, é também necessário ter o acordo dos bancos envolvidos no processo de recuperação financeira do grupo, devido à mudança accionista.

    Com a entrada de António Mosquito, que se estreia nos grandes investimentos em Portugal, Manuel Fino (via Investifino), Ana Maria Caetano (via Parinama) e os pequenos accionistas vêem as suas posições serem diluídas, passando Manuel Fino, que controlava a empresa, a minoritário. Os intervenientes no negócio esperam que todo o processo esteja concluído até ao final ano, faltando ainda perceber se a operação precisa ou não do aval da Autoridade da Concorrência.

    A entrada de um novo investidor na Soares da Costa faz parte da estratégia de reestruturação do grupo que está em curso. Hoje, o GSC sublinhou, através do comunicado enviado ao regulador do mercado de capitais, que o conselho de administração “reafirmou o seu empenho” neste processo, sublinhando que, “embora não existam quaisquer decisões neste âmbito, se afigura que a solução a adoptar será sempre muito exigente para o Grupo Soares da Costa e, naturalmente, para os seus accionistas”. (publico.pt)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TAAG promove Angola e destinos africanos na bolsa do turismo de Lisboa

    A TAAG-Linhas Aéreas de Angola participou de 28 de Fevereiro a três de corrente mês, na 4ª edição da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema