Terça-feira, Maio 28, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Serviço aduaneiro eleva volume das contribuições

    ( Fotografia: Jornal de Angola)
    ( Fotografia: Jornal de Angola)

    A contribuição aduaneira para a Conta Única do Tesouro (CUT) pode atingir, no final do ano, um novo recorde, quando for somada, aos aproximados 3.280 milhões de dólares contabilizados nos primeiros 11 meses do ano, a receita correspondente ao mês de Dezembro.

    Nesta época do ano é comum os operadores económicos intensificarem a aquisição de mercadorias. Esse factor levou o director-geral do Serviço Nacional das Alfândegas, Valentim Joaquim Manuel, a antever um “boom” nas receitas de 2013, em relação ao ano passado.
    Em Novembro deste ano, o Serviço Nacional das Alfândegas previa uma receita na ordem dos 266 milhões de dólares, mas no final do mês foi possível arrecadar 372,5 milhões de dólares. A receita prevista para Dezembro é de 286 milhões de dólares, cifra que também deve ser ultrapassada.
    O valor aduaneiro das 20 principais mercadorias importadas atingiu no presente ano 4,86 mil milhões de dólares, o que representa 20,8 por cento do total de 23,3 mil milhões de dólares. Angola teve de importar gasóleo, que representou quatro por cento do total das importações.
    Relativamente à exportação, o valor aduaneiro das principais mercadorias cifrou-se em mais de 38,5 mil milhões de dólares, que correspondem a 99,5 por cento do valor total das mercadorias exportadas.
    O petróleo e os minerais betuminosos representam 94,2 por cento do total do valor das exportações, que ronda 38,77 mil milhões de dólares. Portugal continua a liderar o grupo de países que mais mercadorias colocam no mercado angolano. Os indicadores de Novembro davam larga vantagem a Portugal com exportações na ordem dos 4,34 mil milhões de dólares, representando para Angola 18,6 por cento do total do valor das importações. A China aparece em segundo no “ranking” de países que mais exportam para o território angolano, com 2,8 mil milhões de dólares (12 por cento) e Singapura em terceiro, com 2,098 mil milhões de dólares (nove por cento). EUA está na quarta posição com 1,5 mil milhões de dólares (6,3 por cento), seguido pelo Brasil com 1,2 mil milhões de dólares (5,2 por cento), África do Sul com 1,1 mil milhões de dólares (4,9 por cento), Reino Unido e Emiratos Árabes Unidos com 3,7 por cento, Bélgica (3,6 por cento), França (2,9 por cento), Holanda (2,7 por cento), Malásia (2,3 por cento), Espanha e República da Coreia, ambas com 2,1 por cento.
    No quadro das exportações de Angola, o primeiro país de destino continua a ser a China, que importou mercadoria na ordem de 16.850 milhões de dólares, 43,5 por cento do total daquilo que o país exportou. Depois do “gigante asiático” aparecem os EUA com mais de 5.257 milhões de dólares (13,6 por cento).
    Na lista dos principais destinos das exportações angolanas estão também a Índia com 3,6 mil milhões de dólares (9,3 por cento), Portugal com 1,4 mil milhões de dólares (3,6 por cento), Canadá com 1,06 mil milhões de dólares (2,8 por cento), Espanha com 1,05 mil milhões de dólares (2,7 por cento) e Suíça com 931,8 milhões de dólares (2,4 por cento). (jornaldeangola.com)

    por Armando Estrela

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Palestinianos acusam Israel de “massacre” em ataques a deslocados em Rafah

    De acordo com as autoridades do Hamas, pelo menos 45 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no bombardeamento israelita...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema