Sábado, Junho 15, 2024
16.1 C
Lisboa
More

    Ritual “Ekwendje” anima Quilengues

    Descalços, com os troncos descobertos cheios de missangas e vestidos com samacaca (tecidos de malhas), Etiandro, Miguel, Tchombe e Agostinho foram apresentados no domingo, no campo de futebol de Quilengues, Huíla, como os novos representantes da vida adulta dos Nhanekas.
    Como únicos participantes do o ritual “Ekwendje”, considerado um dos passos mais importantes de transição para a fase adulta, por representar a preservação dos valores morais e culturais da região dos Quilengues e a passagem de testemunho às novas gerações, os jovens foram recebidos ao som do batuque, na presença dos pais e dos sobas da região.
    Depois de duas semanas, os jovens, que estiveram isolados na mata e foram submetidos a circuncisão a sangue frio e a várias sessões de ensinamento, regressaram e mostraram aos locais, através da dança, o resultado da sua aprendizagem.
    O grupo, integrado apenas por rapazes dos 10 aos 17 anos, foi dirigido por Tchingangue (palhaço tradicional) que os apresentou aos habitantes locais e a alguns visitantes, ávidos por assistir à dança exibida pelos garotos. Empunhando um chicote, o Tchingangue foi o porta-voz dos rapazes na cerimónia. Dançando e a correr da direita para esquerda e de trás para frente, a personagem intimidou os presentes relativamente às eventuais consequências de se aproximarem dos jovens, antes da apresentação destes.
    Os movimentos da dança, o traje, as missangas e os outros símbolos exibidos pelos jovens são, segundo os sobas, um dos passos importantes na iniciação da tradição Nhaneka. “Embora cada um dos símbolos tenha um significado diferente, todos eles convergem num só ponto: a passagem da adolescência para a fase adulta”, explicou Etiandro Afonso, depois de terminar a cerimónia pública.
    De 12 anos de idade, Etiandro Afonso disse que não é fácil cumprir este ritual, mas é importante, para que um jovem seja considerado pela comunidade como um verdadeiro homem, preparado para constituir uma família.
    O jovem adiantou ainda que, durante as duas semanas de preparação, apenas se alimentou de carne de galinha, vestiu panos, e cantou e dançou todos os dias.

    Miguel Sapalo, outro adolescente que cumpriu com o ritual, destacou, no final, o facto de todos os dias do isolamento os mais velhos lhes ensinarem como se comportarem em sociedade, o respeito ao próximo e a ouvir os conselhos dos adultos. “Também nos ensinaram como nos relacionarmos com uma mulher, constituir um lar, educar os filhos, trabalhar para o sustento da família e a respeitar os hábitos e costumes da nossa cultura”.
    Assim como Etiandro e Miguel, os outros companheiros foram unânimes em dizer que o ritual do Ekwendje é um ensinamento para vida e que todos rapazes devem passar por ele para serem considerados homens pela sua comunidade.

    A cerimónia por dentro

    A cerimónia do Ekwendje começa com uma reunião entre os membros da família de cada rapaz e as autoridades tradicionais, para se definir o local e o tempo onde o ritual vai decorrer, além dos bens a serem entregues pelos familiares. A responsável pela acção cultural de Quilengues, Cristina Agostinha, acrescentou que depois da reunião, as famílias preparam as galinhas, bebidas tradicionais, panos e outros bens, entregues posteriormente às autoridades, para serem consumidas ao longo do isolamento.
    Depois serem levados para cumprirem as várias etapas do ritual, os jovens são submetidos ao sofrimento da circuncisão a sangue frio, assistida pelos mais velhos. “O curativo é feito com folhas de algumas plantas. A alimentação destes também muda a partir daquela altura, passando a ser feita à base de carne de galinha”, esclareceu.
    Cristina Agostinho sublinhou que durante o isolamento eles seguem um regime rígido, recebendo várias lições de moral e civismo. “Nesta fase de sofrimento, eles dançam e empunham paus lisos. Mas, na última etapa, usam outros com riscas para mostrar que já cumpriram o Ekwendje e têm poder para constituir família”.

    Mudança de atitudes

    O regedor do município de Quilengues, Manuel Espírito, disse, por sua vez, que depois do Ekwendje é notória a mudança de comportamento dos jovens no seio da família e da sociedade.
    Manuel Espírito destacou que eles deixam de brincar como adolescentes, conquistam a aceitação da comunidade e mostram que podem assumir responsabilidades familiares e públicas. “Quem não faz o Ekwendje não tem dignidade na nossa comunidade. Não pode pedir a mão de uma mulher em casamento e é excluído das reuniões familiares e de outras actividades tradicionais importantes”, salientou.
    Para o regedor, o ritual do Ekwenje tem o mesmo significado, no seio da comunidade, que o Bilhete de Identidade, porque permite identificar os “homens” da região. “É um ritual deixado pelos antepassados a que temos a obrigação de dar continuidade e passar para a próxima geração, de maneira a salvarmos a cultura local. É indispensável para um jovem ter prosperidade na sua vida e quem não o fez é chamado de Tchibomto”, disse.

    Actualmente

    O responsável pelo departamento da Cultura no município, Dominic Mavela, explicou, no final da cerimónia, que o actual modernismo da sociedade está a retirar expressão ao Ewenjde e o rigor exigido para se transformar um adolescente em homem está a diminuir.
    “A forma como era realizado há 15 anos não é igual à de actualmente. Muitos valores ficaram no passado. Por exemplo, anteriormente tinha a duração de cinco meses e agora foi reduzido para um mês”, esclareceu.

     

     

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Número de falências na Alemanha dispara

    No primeiro trimestre de 2024, 5.209 empresas declararam falência na Alemanha, segundo o Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) –...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema