Terça-feira, Maio 28, 2024
14.8 C
Lisboa
More

    Rajoy sobe IVA para 21% e corta subsídios de Natal

    O governo de Mariano Rajoy adoptou novas medidas para fazer frente à crise e anunciou hoje a subida do IVA para 21% e o corte dos subsídios de Natal dos funcionários públicos. O subsídio de desemprego vai levar também uma redução, numa tentativa de cortar 65 mil milhões de euros nos gastos e cumprir os compromissos orçamentais.
    Com o objectivo em vista de reduzir os gastos em 65 mil milhões de euros, ou 6,5% do PIB, até 2014, para cumprir as metas do défice com que se comprometeu, o governo de Rajoy anunciou hoje novas medidas que vão mudar a vida dos cidadãos espanhóis.

    O Presidente do governo anunciou hoje fortes cortes nos gastos, que incluem reduções nos subsídios de desemprego e nos salários dos funcionários públicos, que irão deixar de receber subsídio de Natal à semelhança do que acontece em Portugal para os funcionários públicos, de acordo com o “El Mundo”. Rajoy anunciou também subidas de impostos e aumentou o IVA para 21%.

    “Sei que não são medidas agradáveis, mas são necessárias”, disse Rajoy, citado pelo “El Mundo”. “Disse que ia baixar os impostos e estou a subi-los. Não estou a mudar de critérios: as circunstâncias mudaram e tenho de adaptar-me”, acrescentou o político.

    Os novos desempregados verão o seu subsídio de desemprego reduzido em 50-60% a partir do sexto mês, além de que será exigido que tenham trabalhado anteriormente para poderem aceder ao rendimento de inserção.

    No entanto, o período máximo de duração desta ajuda não sofreu alterações, permanecendo nos 24 meses. Rajoy justificou que deste modo se “incentiva a procura activa de emprego”.

    Quanto ao IVA, a taxa irá subir de 18% para 21% já a partir de 1 de Agosto, enquanto que o IVA reduzido irá subir de 8% a 10%. O IVA “super-reduzido”, dos bens de primeira necessidade, irá permanecer em 4%. No quarto pacote de austeridade em sete meses, Rajoy quebra assim a promessa eleitoral de que nunca subiria o IVA.

    Em contrapartida, o governo espanhol reduziu os impostos sobre o emprego. Assim, propôs-se a baixar em um ponto as contribuições sociais às empresas em 2013 e outro ponto adicional em 2014.

    Na vida dos trabalhadores outra coisa vai mudar: Rajoy decidiu a suspensão do pagamento extraordinário dos subsídios de Natal aos funcionários públicos, durante três anos, e também a outros cargos de administração no Estado.

    O corte será compensado com contribuições para o fundo de pensões dos trabalhadores a partir de 2015, de acordo com o “El Mundo”.

    Este pacote de austeridade surge numa altura em que na Europa está a ser acertado o plano de resgate da banca do país, avaliado em 100 mil milhões de euros, e depois dos líderes europeus terem alargado o prazo para 2014 para o país baixar o défice para 3%. Partilhar

    FONTE: Jornal de Negócios

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Palestinianos acusam Israel de “massacre” em ataques a deslocados em Rafah

    De acordo com as autoridades do Hamas, pelo menos 45 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no bombardeamento israelita...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema