Sábado, Maio 25, 2024
13 C
Lisboa
More

    Projecto transfronteiriço do Maiombe começa a ser aplicado no próximo ano

    Angola e os Congos Democrático e Brazzaville começam no próximo ano a aplicar o plano estratégico para protecção e conservação da floresta do Maiombe, afirmou, à Angop, o coordenador do Projecto Transfronteiriço.
    Agostinho Chicaia disse que ao mesmo tempo que for desenvolvido o plano estratégico, os três Estados procuram ajudas adicionais para a criação da área de conservação transfronteiriça nesta zona natural, com mais de 290 mil hectares.
    O coordenador do Projecto Transfronteiriço da Floresta do Maiombe revelou estar em curso um programa transitório para a aplicação das decisões tomadas na última conferência realizada este ano, em Luanda.As decisões da reunião, referiu, relacionam-se, essencialmente, com a procura de fundos e a materialização de actividades com visibilidade junto das comunidades dos três países.
    No quadro da criação da reserva transfronteiriça de Maiombe, afiançou, está tudo pronto para o estabelecimento e ligação das cinco reservas ou parques existentes na zona verde dos três países, que é alimentada pela Bacia do Congo e constituída por árvores com mais de 50 metros.
    Estas zonas em Angola,  vão ligar-se ao Parque Nacional de Cabinda, criado no espaço que lhe cabe na floresta de Maiombe. O projecto  vai formar 45 fiscais, todos ex-militares, para trabalharem no patrulhamento da zona.Desde a assinatura do Memorando Tripartido, em 2009, foram efectuados estudos de viabilidade para determinar quais os corredores biológicos e  elaborados instrumentos jurídicos que permitem o lançamento oficial da reserva transfronteiriça do Maiombe

    Elaboração de projectos
    Peritos dos três países, da Organização Mundial para a Conservação da Natureza e do Programa das Nações Unidas para o Ambiente realizaram vários estudos relacionados com o uso de terras e as potencialidades ambientais e biológicas, além de elaborarem mapas, via satélite, de todo o Maiombe para aprofundar o conhecimento da floresta.  Estes documentos, disse Agostinho Chicaia, permitiram a elaboração de projectos para os próximos dez anos que vão melhorar a cooperação intersectorial e intra regional nos ecossistemas florestais transfronteiriços de Maiombe e na conservação e utilização sustentável dos serviços dos ecossistemas da reserva transfronteiriça.Para isso, declarou, foram criados sistemas de reservas protegidas e de gestão sustentável dos ecossistemas e da biodiversidade da floresta. O coordenador disse que apreservação da floresta do Maiombe, a nível do planeta, é de extrema importância por fornecer à humanidade serviços de ecossistemas e ambientais indispensáveis.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Como é que Itália vê a abertura de Ursula von der Leyen para cooperar com Meloni?

    Meios de comunicação social italianos descrevem a declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, como ousada,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema