Sexta-feira, Abril 19, 2024
16.7 C
Lisboa
More

    Presidente José Eduardo dos Santos foi proposto para galeria dos heróis

    Encontro encorajou especialistas a interessarem-se pela publicação de obras académicas que enriqueçam a História de Angola

    O primeiro colóquio internacional sobre a história do MPLA, que encerrou ontem os seus trabalhos em Luanda, propôs que se inclua a figura do Presidente José Eduardo dos Santos na galeria dos heróis da luta de libertação da África Austral.
    Segundo o comunicado produzido no final do encontro, os participantes reafirmaram a veracidade histórica do Manifesto e da Fundação do MPLA em 10 de Dezembro de 1956 e o papel histórico do MPLA na luta de libertação de Angola e da Africa Austral.
    O colóquio enalteceu a contribuição das mulheres angolanas à luta de libertação nacional e destacou o papel desempenhado pelos partidos aliados ao MPLA durante a luta colonial e após a independência nacional.
    O encontro reconheceu a necessidade de se renovarem os laços de cooperação entre o MPLA e os partidos progressistas e valorizou o patriotismo e heroísmo demonstrados pelos combatentes do MPLA nas várias frentes de combate ou na retaguarda.
    Os participantes enfatizaram a irmandade histórica indestrutível entre Angola e Cuba, forjada na luta comum contra o colonialismo e o apartheid, liderada pelos Presidentes Agostinho Neto, José Eduardo dos Santos e Fidel Castro.
    O encontro reconheceu que a edificação militar em Angola foi um processo original que nasceu do calor da guerra e realçou que as FAPLA, braço armando do MPLA, constituíram um factor importante para a preservação da nação angolana e da integridade do solo pátrio.
    Referiu que as questões de defesa e segurança nacional são factores incontornáveis, uma vez que a preservação do Estado, da sociedade e dos indivíduos depende, em primeira instância, da segurança nacional.

    O colóquio ressaltou que sem segurança nacional, as democracias não se desenvolvem, não se afirmam e correm o risco de sucumbir, e reafirmou que um dos maiores desafios do MPLA no século XXI é o combate pela democracia e pela verdade. Os participantes encorajaram especialistas nacionais e estrangeiros a interessarem-se pela publicação de artigos e obras académicas que venham de algum modo a enriquecer a história do MPLA e de Angola.
    O encontro defendeu a necessidade de se potenciar o Centro de Documentação e Investigação Histórica do Comité Central do MPLA, com vista a proporcionar o acesso dos investigadores de história aos documentos ligados à luta de libertação nacional, bem como transmitir aos mesmos a importância da história e dos lugares de memória desta luta.
    O comunicado final do encontro potenciou os lugares de memória da luta de libertação nacional e valorizou a acção das forças de defesa e segurança na preservação da paz e integridade nacional.
    Os participantes ao colóquio defenderam a necessidade da utilização das novas tecnologias de informação e comunicação em proveito da paz e do diálogo inclusivo entre todas as forças vivas da Nação.

    César André

    Fonte: Jornal de Angola

    Fotografia: Santos Pedro

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    FMI altera regras para acelerar acordos de dívida com países em desenvolvimento e evitar atrasos causados pela China

    O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional apoiou uma mudança importante para dar-lhe mais liberdade para apoiar países em...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema