Domingo, Abril 14, 2024
21.6 C
Lisboa
More

    Presidente eleito de Cabo Verde promete cooperar com o governo

    O presidente eleito de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, garantiu, ontem, na Cidade da Praia, capital do país, que vai desempenhar “uma presidência activa sem prescindir dos poderes constitucionais conferidos ao Presidente da República”.
    O vencedor da segunda volta das presidenciais, que falava à imprensa pela primeira vez nessa condição, prometeu cumprir “escrupulosamente” com os compromissos assumidos na campanha eleitoral.
    “Vou cooperar com o governo e respeitar a Constituição, a Lei e a Magistratura, mas também exercer uma presidência activa e que não prescinda dos poderes que a Carta Magna confere ao Presidente de Cabo Verde”, sublinhou o candidato do partido Movimento para a Democracia (MpD).
    Jorge Carlos Fonseca também prometeu ser “o presidente das causas nacionais”, combater o desemprego e a pobreza extrema e aprofundar a democracia no arquipélago.
    “A minha presidência vai trabalhar para combater fenómenos que possam pôr em causa a democracia cabo-verdiana, para afastar a tentação da corrupção eleitoral e para colaborar com as instituições públicas para resolver os problemas que afectam o povo de Cabo Verde”, frisou.
    Na primeira intervenção como presidente eleito, o também constitucionalista e poeta agradeceu ao povo cabo-verdiano “pelo apoio e pela histórica vitória eleitoral” e disse sentir-se feliz e privilegiado pelo voto dos seus compatriotas.
    O pleito, afirmou, “constituiu uma vitória da democracia de Cabo Verde e da dignidade do seu povo”, tendo acrescentado que tudo vai fazer para merecer a confiança depositada nas urnas pelos cabo-verdianos.

    Centenas de apoiantes do presidente eleito saíram ontem às ruas da Cidade da Praia para festejarem a vitória do seu candidato. Bandeiras do MpD, cartazes de Jorge Carlos Fonseca, buzinas e manifestações de apoio ao constitucionalista e académico foram uma constante em vários pontos da capital do país na madrugada de ontem.
    Entretanto, o candidato do PAICV, Manuel Inocêncio de Sousa, reconheceu a derrota, endereçou felicitações a Jorge Carlos Fonseca pela vitória, agradeceu aos cabo-verdianos que votaram em si e prometeu continuar a ter um papel activo na vida política do país.
    De acordo com dados oficiais, com cerca de 58 mesas de votos a apurar, o candidato apoiado pelo MpD venceu a segunda volta das presidenciais com 54,45 por cento dos votos, correspondentes a mais de 95 mil votos, contra 45,55 por cento do candidato do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV), correspondentes a pouco mais de 79 mil votos.
    O índice de abstenção de 40,2 por cento demonstrou a incapacidade dos candidatos em convencer o eleitorado a utilizar o voto para influenciar o futuro do país.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Irão lança ataque com mais de 100 drones contra Israel em retaliação

    O Irã lançou um ataque com drones contra Israel em um ato de retaliação, neste sábado (13). “Compreendemos essas...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema