Quinta-feira, Maio 30, 2024
17.1 C
Lisboa
More

    Presidente da República fala hoje aos portugueses, após promulgação do OE 2014

    (Lusa)
    (Lusa)

    Lisboa, 01 jan – O Presidente da República dirige-se logo à noite ao país, na tradicional mensagem de Ano Novo, mantendo-se a dúvida sobre se irá suscitar a fiscalização do Orçamento do Estado para 2014, que entrou hoje em vigor.

    A mensagem de Ano Novo de Aníbal Cavaco Silva será transmitida hoje pelas 21:00, um dia após ser conhecida a promulgação do Orçamento do Estado para 2014, decisão que foi saudada pela maioria PSD/CDS-PP e criticada pelos partidos da oposição.

    O PS, BE e PCP consideram que a lei orçamental para o próximo ano contém normas inconstitucionais, enquanto PSD e CDS-PP consideraram que o Presidente da República deu um sinal de estabilidade e normalidade.

    No entanto, apesar de ter promulgado o OE para 2014, dispensando a fiscalização preventiva, o Presidente da República pode requerer ainda a fiscalização sucessiva de normas concretas do diploma.

    Foi o que fez há um ano, quando anunciou na mensagem de Ano Novo que recorreria ao Tribunal Constitucional por considerar que havia “fundadas dúvidas sobre a justiça na repartição dos sacrifícios”.

    Este ano, PS, PCP e BE já reiteraram que avançarão com pedidos de fiscalização, devendo para isso reunir um mínimo de 23 assinaturas.

    O corte nos salários da Função Pública e nas pensões de sobrevivência são as medidas mais contestadas por aqueles partidos.

    Quase em jeito de antecipação ao que viria a acontecer no verão, Cavaco Silva aproveitou ainda a mensagem de Ano Novo de 2013 para advertir que Portugal não estava “em condições de juntar uma grave crise política à crise” em que o país estava mergulhado.

    Cavaco Silva defendeu a necessidade de “urgentemente pôr cobro” à “espiral recessiva” e concentrar esforços no crescimento económico.

    Um ano antes, e quando se completavam quase seis meses do Governo PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho, o chefe de Estado já tinha falado da importância de uma agenda para o crescimento e emprego, considerando quem sem isso a situação social se poderia tornar “insustentável”. (noticiasaominuto.com / Lusa)

    Por Sónia Ferreira

    SF (VAM) // CC

     

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    A opacidade da estratégia da OPEP de redução da produção de petróleo está a minar a credibilidade do cartel

    Ao tentar impressionar o mercado petrolífero através da adição de várias rondas de cortes cumulativos de produção, a estratégia...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema