Sábado, Maio 25, 2024
13.6 C
Lisboa
More

    Presidente da AN manifesta interesse no alargamento da cooperação Parlamentar com o Chile

    (D.R)
    (D.R)

    O Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, manifestou em Luanda, o interesse de que a cooperação no domínio parlamentar entre Angola e o Chile possa alargar-se nos próximos tempo.

    O líder do Parlamento angolano fez esta referência quando discursava na sessão solene em homenagem a Presidente do Chile, Michelle Bachelet, que se encontra em visita oficial a Angola,acrescentando que a sua deslocação marca o virar da página no relacionamento entre os dois Estados.

    Na sua intervenção, Fernando da Piedade Dias dos Santos manifestou ainda a sua satisfação pelo facto de a Assembleia Nacional receber a estadista chilena, “entidade proeminente da América do Sul, pelos valores democráticos e sociais do país e cuja carreira política é repleta dos actos feitos”.

    Acrescentou que “a República do Chile, hoje considerada um dos estados mais promissores, estáveis e próspero da América do Sul, com bons indicadores de desenvolvimento social e humano, é um país centenário que obteve estas conquistas através de uma longa e espinhosa caminhada histórica, marcada por muitas lutas, mas sobretudo por muitas vitórias”.

    Acrescentou que todos os momentos difíceis da sua história, até mesmo quando poderia ter faltado esperança ao povo chileno, Michelle Bachelet, com tenacidade, sempre lutou e venceu.

    “Em muitas destas lutas a Presidente Bachelet emprestou o seu saber, quer enquanto militante de um dos mais expressivos partidos do Chile, como membro do governo, tendo se notabilizando-se pelos feitos alcançados, tanto no domínio da saúde como da defesa os quais culminaram na sua eleição ao cargo de Presidente da República do Chile”, disse.

    Para o líder parlamentar, está é “uma história muito semelhante à nossa, iniciada com a luta pela independência, pela superação de conflitos internos, recuperação de catástrofes naturais e humanas, bem como pela consolidação das suas instituições democráticas”.

    Explicou que, na presente legislatura da Assembleia Nacional angolana resultante das últimas eleições (2012) conta com deputados de quatro partidos políticos e uma coligação de partidos políticos. É constituída por 220 deputados, dos quais 36,8 por cento são mulheres.

    “Todos os deputados representados nesta casa têm presente que o desenvolvimento do país depende, em grande medida da consolidação da democracia e do sistema partidário que a suporta. Por esta razão, assumem com responsabilidade o espírito de cooperação e reforço da inter-dependência dos órgãos de soberania nacional, com vista a contribuir
    decisivamente para a estabilidade do país. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Como é que Itália vê a abertura de Ursula von der Leyen para cooperar com Meloni?

    Meios de comunicação social italianos descrevem a declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, como ousada,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema