Terça-feira, Abril 16, 2024
14.1 C
Lisboa
More

    PR de São Tomé e Príncipe pede aos cidadãos “coragem e determinação” para 2024

    O Presidente são-tomense, Carlos Vila Nova, pediu este domingo aos seus concidadãos esperança renovada e optimismo para construir uma Nação mais forte, justa e sustentável a partir de 2024, face às dificuldades registadas em 2023.

    Na sua mensagem de Ano Novo, Carlos Vila Nova recomendou aos são-tomenses “coragem e determinação” para começar o ano de 2024 centrados no “futuro de paz, de união, de tolerância, de compaixão, de humildade e de muita solidariedade”.

    O Presidente são-tomense fez votos ainda de “um futuro de prosperidade, de equidade, de oportunidades para todos” e de conquistas, o que exigirá “trabalho árduo feito com mais determinação, de forma mais abnegada e organizada” para obter melhores resultados.

    “Vamos unir as nossas mãos na construção de uma nação mais forte, mais resiliente, mais justa e mais sustentável. Juntos somos capazes de alcançar as grandes conquistas e moldar um amanhã mais promissor para os nossos filhos e para as futuras gerações”, apelou o chefe de Estado são-tomense.

    Carlos Vila Nova avaliou 2023 como um ano que “carregou enormes desafios para a maioria dos são-tomenses na sua luta quotidiana em busca do bem-estar”.

    O chefe de Estado reconheceu “que as dificuldades enfrentadas ao longo deste ano foram significativas”, destacando “o aumento exponencial do custo de vida e as dificuldades a isso associadas”.

    Numa conjuntura económica de “grande desequilíbrios”, caracterizada “por baixo crescimento, alta inflação, crise energética, escassez de divisas e endividamento excessivo”, acrescentaram-se “dificuldades de negociação com as instituições de Bretton Woods, nomeadamente com o FMI (Fundo Monetário Internacional), o que tem criado mais pressão sobre a economia”.

    Vila Nova sublinhou que “sendo que o programa com o FMI conduz o país a determinados financiamentos externos é de todo pertinente que se continue nas negociações de forma a encontrar soluções para um possível acordo”.

    “Por outro lado, é fundamental continuar se a trabalhar, centrando energias e sinergias, sobretudo nos sectores exportadores e captadores de divisa externa”, acrescentou, Carlos Vila Nova, lamentando que a “introdução do IVA, e o seu aproveitamento indevido” por muitos operadores económicos “impactaram sobremaneira o poder de compra dos são-tomenses”.

    O Presidente são-tomense chamou a atenção também para “os altos índices registados de abuso sexual, sobretudo contra menores, idosos e de violência em todas as formas e contra todas as faixas etárias”.

    Vila Nova disse que é necessário que a reforma da justiça em curso conheça mais e maiores progressos no ano 2024 e “que possa dar resposta” particularmente contra casos como os de idosos acusados de feitiçaria, que são “muitas vezes linchados em praça pública sob um olhar indiferente e silencioso, quer das autoridades quer de observadores, que não sendo autores materiais desses crimes, não deixam de o ser por omissão”.

    Carlos Vila Nova sublinhou que 2023 ficou “marcado positivamente” pela forma como o país e o seu povo acolheram a 14ª Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) realizada na capital são-tomense em Setembro, sob o lema Juventude e Sustentabilidade.

    O chefe de Estado sublinhou o “espírito acolhedor e o profissionalismo que permitiram o sucesso desta importante reunião”, apelando para que se assim se continue ao longo de 2024 quando o país “acolher e presidir várias outras reuniões” da CPLP no quadro da Presidência pró-tempore assumida por São Tomé. JM

    Publicidade

    spot_img
    FonteAngop

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Depois da Secretária do Tesouro dos EUA, Chanceler Alemão chega à China com a missão de reduzir as tensões económicas

    O chanceler alemão, Olaf Scholz, levará uma mensagem delicada à China esta semana: Pequim ainda não agiu de acordo...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema