Sábado, Maio 25, 2024
13 C
Lisboa
More

    Portugal: Cavaco Silva apupado em Guimarães e em Castro Daire

    Não está fácil a relação do Presidente da República com a população de Guimarães. Cavaco Silva passou esta manhã pela segunda vez na cidade que é Capital Europeia da Cultura (CEC) e, tal como na cerimónia inaugural, voltou a ser apupado. Já em Castro Daire, a população que aguardava o Presidente para a inauguração de um novo Parque Urbano da vila dividiu-se num misto de aplausos e apupos.

    Cerca de uma centena de pessoas aguardou o chefe de Estado à entrada da Plataforma das Artes, equipamento que inaugurou, contestando a promulgação o Código do Trabalho.

    O momento de maior tensão aconteceu quando Cavaco Silva chegou ao espaço do antigo mercado municipal da cidade. Quando saiu o carro, o Presidente da República ouviu os manifestantes chamarem-lhe “gatuno” e fazendo soar apitos e buzinas que criaram um ambiente ensurdecer. Na boca de muitos dos populares, entre os eram reconhecíveis vários dirigentes regionais do PCP, estava a indignação pela aprovação do Código do Trabalho.

    No final da inauguração da Plataforma das Artes, Cavaco não quis pronunciar-se sobre o protesto, justificando que fazê-lo seria “de uma grande injustiça para com Guimarães”, que inaugurava o investimento mais caro da CEC.

    Na abertura, em Janeiro, o Presidente também já tinha sido alvo de protestos populares. As declarações acerca da sua pensão de reforma ainda estavam frescas e, no momento em que chegava à praça central da cidade para assistir ao espectáculo inaugural do evento, foi assobiado por centenas de pessoas. Esta manhã, a pensão voltou a ser referida durante os protestos. “Se 10 mil euros de reforma não te chegam, tanta viver com os nossos 300”, lia-se numa das faixas ostentadas pelos populares que o aguardavam à chegada a Guimarães. Um outro cartaz lembrava o protesto da semana passada na Póvoa de Varzim, dizendo que esta era a segunda oportunidade para ouvir o protesto.

    O ambiente da recepção contrastava com a forma como Cavaco Silva foi acolhido na praça em que decorreu a inauguração do equipamento cultural. Os convidados aplaudiram o Presidente da República de pé, ainda que, nos primeiros minutos da sessão, se continuassem a ouvir as buzinas e apitos dos manifestantes. Mas quando o Coro de Guimarães e a Fundação Orquestra Estúdio interpretaram o Hino Nacional, o tom dos protestos baixou e praticamente desapareceu quando o presidente da Câmara António Magalhães entregou a Cavaco Silva a medalha de ouro da cidade.

    FONTE: Público

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Como é que Itália vê a abertura de Ursula von der Leyen para cooperar com Meloni?

    Meios de comunicação social italianos descrevem a declaração da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, como ousada,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema