Sexta-feira, Abril 19, 2024
15.6 C
Lisboa
More

    Polícia detém funcionários da TAAG

    Cinco funcionários da TAAG, apresentados ontem à imprensa pela Polícia, em Luanda, estão presos por estarem presumivelmente envolvidos na tentativa de exportação de quase sete milhões de dólares norte-americanos por dois cidadãos gambianos.
    Os dois gambianos foram presos em finais de Novembro, quando tentavam embarcar para o Dubai com o avultado valor que foi colocado na aeronave, quando estava a ser abastecida de combustível.
    Uma fonte ligada à Polícia de Investigação Criminal admitiu, segunda-feira, que os dois estrangeiros eram membros de uma rede e, caso se confirmasse, mais detenções iriam acontecer nos próximos dias, o que veio a acorrer.
    Um dos cinco funcionários detidos é Armando Neves que está na companhia há 30 anos, onde desempenhava o cargo de comissário de bordo.
    Armando Neves alegou que um colega pediu-lhe para receber a bordo da aeronave as pastas em que estava o dinheiro para serem colocadas num determinado lugar do aparelho e pelo gesto receberia dez mil dólares norte-americanos.
    O comissário de bordo acrescentou que desconhecia a quantia exacta que estava nas pastas, porque “a operação foi muito rápida”.
    O funcionário da TAAG declarou que, se soubesse antes que o dinheiro seria exportado ilegalmente para o estrangeiro, não teria aceite o pedido do colega Fernando Manuel, supervisor de um turno da TAAG.
    Fernando Manuel disse ter sido contactado por um colega de serviço para que fosse buscar 55 mil dólares que seriam distribuídos a mais colegas.A detenção dos dois gambianos e, consequentemente, a apreensão do dinheiro, é resultado de uma acção conjunta entre agentes da Polícia Nacional e funcionários das Alfândegas.
    Os detidos estão identificados como Kemo Silhah, de 34 anos e Haji Sumbundo, de 28. Os dois têm residência nos bairros Terra Nova e Mártires de Kifangondo, em Luanda, e dedicam-se à actividade comercial.
    Os valores apreendidos estavam dissimulados em três pastas pequenas colocados no avião como consumíveis e estavam escondidos no armário de bebidas da aeronave.O dinheiro apreendido foi entregue ao Banco Nacional de Angola e o processo-crime encontra-se a correr os seus trâmites legais.

    André da Costa

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    FMI altera regras para acelerar acordos de dívida com países em desenvolvimento e evitar atrasos causados pela China

    O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional apoiou uma mudança importante para dar-lhe mais liberdade para apoiar países em...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema