Terça-feira, Março 5, 2024
10.7 C
Lisboa
More

    Oficiais militares encerram curso de liderança e gestão moderna

    Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general de Exército Geraldo Sachipengo Nunda (ANGOP)
    Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general de Exército Geraldo Sachipengo Nunda (ANGOP)

    Oficiais das Forças Armadas Angolanas (FAA) terminaram hoje, segunda-feira, na capital do país, o curso de liderança, gestão moderna e liderança pós-moderna, no âmbito da reedificação das FAA, em curso no país.

    No acto de encerramento, dirigido pelo Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general de Exército Geraldo Sachipengo Nunda, foram entregues certificados aos formandos, que doravante irão levar a cabo uma gestão eficiente das várias instituições militares.
    Durante a sua intervenção, Geraldo Sachipengo Nunda agradeceu a direcção principal de preparação de tropas e ensino, a direcção principal de planeamento e organização, pessoal e quadros e finanças, bem como o Comando do Exército que tiveram uma intervenção directa na acção formativa.
    Por outro lado, referiu que o curso constitui mais um comprimento das instruções do Comandante em Chefe da FAA, José Eduardo dos Santos, no quadro da formação permanente e desenvolvimento dos ramos militares.
    “Continuaremos a identificar as áreas que precisam de estudos aprofundados para que as forças armadas possam cumprir a sua nobre missão, com as competências profissionais requeridas”, disse.
    As Forças Armadas Angolanas (FAA) assinalam quarta-feira, 9 de Outubro, o 22º aniversário da sua constituição em exército nacional único, sob o signo de transformações no seu desenvolvimento, resultantes do processo de reedificação e modernização em curso.
    A garantia da defesa, salvaguarda da independência e da integridade territorial da República de Angola constitui o cerne  da sua génese, como eixo principal das forças castrenses nacionais.
    Face a globalização, as FAA têm como premissa capacitar os efectivos para responder positivamente aos compromissos internacionais do Estado, no âmbito de eventual participação em missões humanitárias e de instauração da paz assumidas por organizações internacionais, das quais o país é membro, como a ONU, União Africana,  SADC, CPLP, CEEAC, Comissão do Golfo da Guiné.
    Estão igualmente acometidas acções de cooperação técnico -militar, no quadro da política do Executivo, traduzidas na participação em exercícios militares conjuntos, quer no âmbito de relações bilaterais quer multilaterais. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Emirados Árabes Unidos convocarão uma reunião sobre financiamento climático em preparação para a COP29

    Os Emirados Árabes Unidos reunirão representantes dos países e líderes de instituições financeiras globais numa reunião especial em junho,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema