Terça-feira, Março 5, 2024
12.4 C
Lisboa
More

    Obama mais preocupado com problema nuclear do Irão que com armas químicas da Síria

    Entrevista de Obama à ABC (Foto oficial da Casa Branca por Lawrence Jackson)
    Entrevista de Obama à ABC (Foto oficial da Casa Branca por Lawrence Jackson)

    O presidente norte-americano revelou hoje que trocou correspondência com o presidente do Irão e afirmou que o problema nuclear do país preocupa mais os EUA do que a Síria.

    Numa entrevista ao canal de televisão ABC, Barack Obama revelou que tem trocado cartas com o presidente iraniano, Hassan Rohani, naquele que foi o primeiro contacto entre os dois chefes de Estado.

    Barack Obama afirmou que para os Estados Unidos o problema nuclear iraniano é mais grave do que a questão das armas químicas na Síria.

    «Penso que os iranianos compreendem que a questão do nuclear é um problema bem mais importante para nós que o das armas químicas (…). A ameaça contra Israel está bem mais próxima dos nossos interesses», disse.

    Nesta entrevista, Barack Obama deixou ainda uma advertência: as reticências que tem tido em lançar um ataque à Síria não diminuem a ameaça americana em recorrer ao uso da força para impedir o Irão de fabricar a bomba atómica.

    O presidente dos Estados Unidos disse ainda, nesta entrevista à ABC, estar satisfeito com o facto de o seu homólogo russo, ter assumido a responsabilidade pelo seu «cliente», o presidente sírio.

    «Saúdo-o por estar envolvido. Saúdo-o por dizer “Eu assumo a responsabilidade por levar o meu cliente, o regime de Bashar al-Assad, a lidar com essas armas químicas”», disse.

    Barack Obama rejeitou as críticas de que terá sido ultrapassado por Vladimir Putin, com quem tem divergências significativas em muitas questões, usando o velho ditado do antigo presidente Ronald Reagan para lidar com a União Soviética: «Confie, mas verifique».

    «Eu e o Senhor Putin temos fortes divergências numa grande série de questões. Mas eu posso falar com ele. Trabalhámos juntos em questões importantes», disse Obama.

    A entrevista foi gravada antes de ser conhecido o acordo entre os Estados Unidos e a Rússia, alcançado ontem em Genebra, sobre um plano para eliminar as armas químicas sírias. (tsf.pt/edição de Portal de Angola)

    Por Cláudia Arsénio/AFP

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    África terá falta de 2,5 trilhões de dólares em financiamento climático até 2030, diz ONU

    A África ficará com 2,5 trilhões de dólares a menos do financiamento necessário para lidar com as mudanças climáticas...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema