Sexta-feira, Junho 14, 2024
16.4 C
Lisboa
More

    O apelo de Jacob ao exercício físico

    O presidente da Federação Angolana de Ginástica aconselha as pessoas a praticarem exercício físico com regularidade para garantirem o bem-estar físico e mental. Segundo Auxílio Jacob, esta actividade também permite dotar a criança de um desenvolvimento muscular uniformizado e equilibrado.
    As pessoas que praticam exercício físico são menos vulneráveis a certas enfermidades, como diabetes, tromboses e complicações que resultam da interrupção do sistema circulatório. Auxílio Jacob esclarece que o sistema de irrigação de um indivíduo que pratica regularmente exercício físico está sempre disponível para que o fluxo de sangue possa circular com maior normalidade e com capacidade para sustentar, do ponto de vista de oxigénio, as suas células.
    Não existe nenhuma sociedade saudável que não tenha em consideração a prática de exercício físico como elemento fundamental para a educação da criança e o bem-estar do adulto, sublinha. Praticado desde tenra idade, permite transmitir à criança o conhecimento do seu próprio corpo, uma condição que facilita o rendimento nas suas actividades, tanto académicas como noutras do dia-a-dia.
    Formado em Educação Física, Auxílio Jacob diz que os exercícios realizados através de esquemas de ginástica proporcionam à criança as condições indispensáveis para que ela consiga contar melhor e memorizar. Argumenta que a ginástica tem um pendor multifacetado e apresenta muitas vantagens, não só para a criança mas também para o adulto.
    Aponta também vantagens para a mulher gestante, e esclarece que, quando esta se predispõe a praticá-lo, os músculos abdominais, peitorais, dorsais, entre outros, lhe permitem ter um trabalho de parto tranquilo, diferente do de uma mulher com hábitos sedentários.
    O indivíduo educado para a prática de exercício físico, consegue fazer com que o oxigénio, a substância que alimenta as células por via do sangue, circule normalmente nas veias, e afasta as possibilidades de um ataque cardiovascular.

    Complicações

    Auxílio Jacob diz que a falta de exercício físico pode provocar ao organismo humano várias complicações, sobretudo em pessoas adultas. Uma das piores é o Acidente Vascular Cerebral (AVC), a chamada trombose, uma doença caracterizada pela interrupção da circulação sanguínea, provocando a subida da tensão arterial.
    Actualmente esta doença não ataca apenas pessoas da terceira idade, mas também indivíduos de tenra idade, porque, para além de motivos de vária ordem, a sociedade perdeu a cultura de praticar exercício físico, a forma ideal de dar condições ao coração para exercer a sua função, injectando sangue às diversas zonas do corpo.
    Outra complicação provocada pela ausência de exercício físico é a impotência sexual, o surgimento de diabetes e o aumento de ácido úrico.
    Segundo explicou, a eliminação de toxinas, por via do sistema de circulação sanguínea que dá lugar à transpiração, só é possível com a realização de exercício físico, pois, adianta, o organismo não tem capacidade para expulsar todos os resíduos através da urina e das fezes.
    Defende que a actividade é também a única forma de garantir resultados positivos no trabalho. “Um indivíduo que, por exemplo, permanece longo tempo diante de um computador, se os músculos responsáveis pelo exercício não estiverem desenvolvidos, o seu rendimento é reduzido”, sustentou.
    Auxílio Jacob disse ao Jornal de Angola que tem trabalhado na divulgação e criação de condições para que o cidadão, independentemente da sua idade ou sexo, possa ter acesso à prática de exercício físico, uma actividade que deve ser reconhecida e valorizada pela sociedade.
    Fundamenta que a ginástica não tem idade e qualquer indivíduo a pode fazer até ao último dia da vida.

    Conhecimentos imprescindíveis

    Auxílio Jacob defende que a actividade de educação física ou de academia requer, por parte do transmissor de conhecimentos, uma formação específica. “Apelo, neste particular, às pessoas que trabalham com a disciplina de Educação Física ou em academias de ginástica de manutenção, para se dotarem de conhecimentos científicos nos ramos da anatomia, fisioterapia, psicologia, pedagogia e acima de tudo de biomecânica”, disse.
    Alerta que o desconhecimento destas matérias por parte de quem orienta os exercícios constitui um perigo para a vida das pessoas, podendo mesmo exigir cuidados médicos especializados.
    Deformações morfológicas que têm a ver com patologias como curvaturas a nível da coluna vertebral, as chamadas cifoses, lombalgias e escolioses, e problemas de hipertrofia cardíaca.
    O presidente da FAG defende a formação permanentemente de técnicos, em parceria com o Ministério da Educação, Comité Olímpico Angolano e o Ministério da Juventude e Desportos.

    Um exemplo a seguir

    Auxílio Jacob recorre o exemplo da ex-União Soviética que, segundo ele, mantinha um desenvolvimento humano elevado e com uma média de idade de 95 anos, mercê da massificação da actividade de educação física, uma prática que era obrigatória.
    Nas escolas, a nível de disciplina de educação física, nos locais de trabalho, com a ginástica laboral, e na alta competição, diz, a sociedade praticava activamente exercício físico.
    Refere que hoje os países mais industrializados do mundo também estão a intensificar esta prática, como solução para poupar recursos ao fabrico de medicamentos para combater a tensão arterial e outras enfermidades.
    “Nós também temos essa possibilidade e é preciso que haja uma educação generalizada para a prática do exercício físico. Uma forma, também, do Estado poupar recursos financeiros encaminhados para o tratamento de tromboses, tensão arterial e outras doenças.”

     

     

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Cimeira do G7 reforça PGII e Itália anuncia contribuição de 320 milhões de dólares para o Corredor do Lobito em Angola

    A Presidente do Conselho de Ministros da Itália e Presidente do G7, Giorgia Meloni, reuniu-se com os outros Líderes...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema