Segunda-feira, Julho 15, 2024
23.1 C
Lisboa
More

    Novos efectivos reforçam missão militar de Angola na República da Guiné-Bissau

    Um novo batalhão das Forças Especiais das Forças Armadas Angolanas (FAA) vai reforçar, nos próximos dias, a Missão Militar de Angola na República da Guiné-Bissau (MISSANG/GB), no âmbito do protocolo para a Implementação de um Programa de Cooperação Técnico-Militar e de Segurança, aprovado pela Assembleia Nacional em Novembro do ano passado.
    Durante 20 dias, o efectivo das Forças Especiais, mais conhecidos por Comandos, concluíram ontem uma formação no centro de Instrução do Cabo Lebo, no Bengo, em matéria de instrução e treino de força, organizações internacionais, segurança, direitos humanos, operações de apoio a paz e relacionamento e organizações.
    O batalhão, composto por 61 efectivos, vai substituir parte do primeiro grupo de mais de 100 elementos, que a 21 de Março do ano em curso deu início a Missão Militar angolana na Guiné-Bissau (MISSANG/GB).
    O chefe-adjunto da Direcção de Tropas e Ensino do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (EMGFAA), tenente general Alcebiades Chilombe, exortou os militares a serem coerentes, disciplinados e exigentes consigo próprio, de modo que a MISSANG/GB constitua uma referência a nível do continente africano. “Cada militar deve interiorizar que é um elemento catalizador e que dele se espera a melhor conduta”, disse.
    O tenente general sublinhou que a educação politico-patriótica deverá ser uma constante, no sentido de levar os efectivos militares angolanos a guiarem-se pelas leis e normas de conduta localmente aceites. Por isso, chefe-adjunto da Direcção de Tropas e Ensino do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (EMGFAA) frisou que serão inadmissíveis, para todos os casos, comportamentos que possam manchar a boa imagem de Angola na arena internacional. “Exorto-vos a continuarem a observar com rigor as medidas de prevenção contra o uso excessivo de bebidas alcoólicas, bem como a pautar por comportamentos cautelosos perante os riscos de se contraírem doenças sexualmente transmissíveis”, disse o tenente general Alcebiades Chilombe.

    Testemunho

    Fernando Mutchamuene é um dos 61 efectivos das Forças Especiais das FAA que na Guiné-Bissau vai contribuir na reforma das forças armadas daquele país, no sentido de elas se constituírem num dos principais garantes da estabilidade, segurança e integridade do povo e das instituições guineenses.
    “É uma honra e um privilégio poder também contribuir na formação dos novos militares das Forças Armadas da Guiné-Bissau e uma oportunidade de transmitir toda a experiência das Forças Armadas Angolanas nos domínios da instrução, segurança, direitos e operações de apoio a paz”, disse.
    O Governo angolano enviou em Março de 2011 à Bissau cerca de 120 efectivos militares e policiais, no quadro da MISSANG (Missão de Segurança Angolana na Guiné-Bissau), com o intuito de apoiar o processo da reforma do sector da defesa e segurança na Guiné-Bissau.

     

     

     

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Trump é retirado de comício na Pensilvânia após disparos

    O ex-presidente americano Donald Trump, candidato à reeleição, foi retirado do palco neste sábado durante um comício na Pensilvânia,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema