Domingo, Abril 14, 2024
18.1 C
Lisboa
More

    Nippon Steel do Japão diz que acordo fortalecerá a siderurgia dos EUA, enquanto Biden se manifesta contra a aquisição

    O novo presidente da Nippon Steel Corp. prometeu prosseguir com a aquisição da United States Steel Corp. por US$ 14,1 bilhões, um acordo que ele diz ser vital para tornar a empresa americana mais competitiva.

    A Nippon Steel não está a considerar opções alternativas e está focada em negociar com o sindicato United Steelworkers para obter seu apoio para a compra, disse o recém-nomeado presidente da empresa com sede em Tóquio, Tadashi Imai , numa reunião de imprensa.

    “Não há uma empresa nos EUA que possa produzir internamente as chapas de aço elétricas de alta qualidade para automóveis que produzimos em nossas siderúrgicas no Japão”, disse Imai.

    Essa tecnologia estará disponível para a US Steel após a aquisição. “Temos mais de 2.000 patentes somente na América do Norte – muito mais do que outras siderúrgicas americanas”, disse ele. “Há muito que podemos fazer para fortalecer a US Steel.”

    As observações de Imai ocorrem num momento delicado para o acordo, cujas perspetivas foram obscurecidas pela insistência do presidente Joe Biden de que a US Steel deveria ser de propriedade e operada internamente por americanos.

    A esse respeito Biden declarou que “a US Steel é uma empresa siderúrgica americana icônica há mais de um século e é vital que continue sendo uma empresa siderúrgica americana de propriedade e operação doméstica. É importante mantermos empresas siderúrgicas americanas fortes, alimentadas por trabalhadores siderúrgicos americanos”.

    A declaração de Biden marca uma rara intervenção presidencial numa transação que fora de um ano eleitoral teria atraído menos escrutínio público. Apesar da sua história célebre, o papel da US Steel na economia diminuiu ao longo de várias décadas, um período durante o qual os produtores da Ásia ascenderam para dominar o mercado siderúrgico global. E embora a aquisição proposta pela Nippon Steel, no valor de 14,1 mil milhões de dólares, vise um nome comercial icónico, uma aquisição da indústria de matérias-primas dos EUA por uma empresa sediada num país amigo, como o Japão, não é incomum.

    Biden alinhou-se com o sindicato antes das eleições presidenciais do outono, mas corre o risco de perturbar as relações com um dos aliados mais leais da América no processo.

    Biden se reunirá com o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, numa cimeira em Washington no dia 10 de abril. Os acionistas da US Steel se reunirão dois dias depois para discutir a oferta japonesa.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Irão lança ataque com mais de 100 drones contra Israel em retaliação

    O Irã lançou um ataque com drones contra Israel em um ato de retaliação, neste sábado (13). “Compreendemos essas...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema