Domingo, Maio 26, 2024
21.7 C
Lisboa
More

    NEGÓCIOS: Imagem corporativa

    J. CARLOS SILVA Economista Foto DR
    J. CARLOS SILVA
    Economista
    Foto DR

    Uma boa imagem corporativa pode ser um dos maiores acti­vos de uma empresa. As socie­dades mais prósperas, tal como muitas outras organizações empresariais, concordam com este postu­lado porque sabem bem que grande parte do seu sucesso deriva do bom nome, que têm estabelecido e conseguem manter, ao longo de muitos anos.

    Nada pode ser mais desejável do que manter um legado de negócios que desperte a cobiça, até dos mais directos concorrentes. As obras das mais renomadas pessoas do passado são relembradas e os seus nomes perduram através de cada geração pela boa ima­gem associada a eles. Em contrapartida, aqueles que foram espinhos, ou malas de pedras para a sociedade, também têm os seus nomes na lista negra para sempre. Apesar de serem verdades que doem, elas também podem ser válidas para o mundo das organizações, como a sua empresa, ou o seu negócio particular.

    Uma boa ima­gem corporativa é um dos aspectos mais cruciais do negócio, na medida em que define-lhe as perspectivas de sucesso. A reputação da empresa afectará grande e irremediavelmente a opinião pública e esta, poderá eventualmente, ser deter­minante para a aprovação, ou não, das marcas, produtos ou serviços da corpo­ração. Um bom nome é um activo que a empresa precisa de proteger porque, ao perdê-lo, pode originar desastres gravís­simos para os seus investimentos. Danos à reputação nos negócios podem trazer consequências irreversíveis, impossíveis mesmo de recuperar.

    Manter uma boa imagem corporativa nos negócios torna-se assim numa grande avenida comportamental, pela qual, a empresa deve capacitar e também poten­ciar, cada cêntimo do seu capital, as par­celas de tempo empregue nos diferentes processos, as estratégias e até mesmo, o esforço investido no seu negócio. É pre­ciso não esquecer que os clientes mantêm sempre as marcas nas suas mentes e nos corações, sobretudo quando encontram produtos ou serviços de excelente qua­lidade. Dito de outra maneira, eles fide­lizam-se.

    Mas, em contrapartida, olham sempre com desprezo ou desaprovação, para qualquer estabelecimento comercial que percebem ser uma fonte de prestação de maus serviços. Quando os clientes não estão satisfeitos com um serviço, pela sua má qualidade, evidentemente que, havendo alternativas, deixam de procurá-lo. Pior do que isso, têm até a tendência de espa­lhar o relato desse mau serviço, criando sérias dificuldades de afirmação no mer­cado, à respectiva marca comercial e ao próprio estabelecimento. Um bom boato, por exemplo, basta que se repita inúme­ras vezes, para ser transformado rapi­damente, numa verdade insofismável. E faz sempre mossa. Ao contrário, quando a empresa dá o seu melhor e esmera-se por apresentar um serviço mais eficiente do que a concorrência, os clientes recor­dam-na pelo lado positivo e serão eles os primeiros a encetar a promoção comer­cial junto dos amigos.

    Em suma, uma boa imagem corporativa reforça a confiança das pessoas e, eventualmente, fortalece a sua lealdade às marcas, produtos e servi­ços. Quando se tem marcas de confiança, torna-se mais fácil convencer os consu­midores porque eles próprios se conven­cem de que, ao comprarem, obtêm apenas o melhor.

    A boa reputação de uma marca, ou firma comercial, também pode levar a empresa a novos patamares de privilégios porque, quando se tem bom nome, não apenas se obtém a lealdade dos clientes, mas também a vontade de alguns capita­listas em investir nela o seu dinheiro ou de fazer parcerias no respectivo negócio, abrindo-se, assim, as oportunidades para a expansão do horizonte de negócios e tor­nar a marca ou empresa um ícone nesse domínio.

    Finalmente, a reputação que um bom negócio estabelece pode proporcionar o crescimento quantitativo e qualitativo da organização que o faz. Independente­mente das muitas mudanças que possam ocorrer na economia, uma boa imagem corporativa dará à empresa a garantia de que a empresa se fortalecerá, através do teste do tempo. (Jornal de Economia & Finanças)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Anora de Sean Baker vence Palma de Ouro em Cannes. Miguel Gomes recebe Melhor Realização com Grand Tour

    O realizador norte-americano recebeu o prémio de Melhor Filme no Festival de Cinema de Cannes pelo qual "trabalhou toda...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema