Sábado, Março 2, 2024
11.5 C
Lisboa
More

    Negociações UE-China sob forte tensão diplomática

    As principais autoridades da União Europeia e da China realizam, esta segunda-feira, uma cimeira online para avançar as negociações sobre um acordo de protecção do investimento. O debate tem como pano de fundo um aumento de divergências entre os dois blocos e a desconfiança dos Estados Unidos.

    O Presidente chinês, Xi Jinping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang, reúnem-se, esta segunda-feira, por vídeo-conferência, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe da política externa do bloco, Josep Borrell.

    O objectivo é fazer avançar as negociações para se alcançar um acordo de protecção do investimento ainda este ano, mas a pandemia do novo coronavírus atrasou as conversações e juntou mais divergências às existentes.

    Bruxelas acusou Pequim de lançar uma campanha de desinformação sobre o novo coronavírus e manifestou-se preocupada com o crescente domínio político da China sobre Hong Kong e o respectivo impacto sobre a autonomia e liberdades fundamentais no território. Na sexta-feira, a União Europeia exigiu a libertação de vários activistas e pediu sanções contra líderes responsáveis de actos repressivos se a nova lei de segurança nacional for para a frente. Também o Parlamento Europeu adoptou uma resolução de apoio a Hong Kong.

    A China procura aliados, numa altura em que enfrenta uma guerra comercial e tecnológica com os Estados Unidos, mas o comissário europeu da Indústria, Thierry Breton, avisou que “a Europa não será o campo de batalha dos Estados Unidos e da China”. Quanto aos Estados Unidos, o chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, advertiu os europeus: “O Partido comunista chinês quer obrigar-vos a escolher.”

    As trocas comerciais entre a China e a União Europeia ascenderam a 1,5 mil milhões de euros por dia, em 2019, segundo dados da Comissão Europeia. No final da primeira reunião do dia, esta segunda-feira, o primeiro-ministro chinês disse que a cooperação sino-europeia é mais importante que a concorrência e que espera um alívio das taxas alfandegárias sobre os produtos chineses. Além disso, Li Keqiang adiantou que Pequim quer estreitar a colaboração com os europeus na busca de uma vacina contra a covid-19.

    Publicidade

    spot_img
    FonteRFI

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Líder da Junta Militar do Chade anuncia candidatura depois do assassinato do líder da oposição

    O líder da Junta Militar do Chade, Mahamat Idriss Deby Itno, anunciou neste sábado, 2, a sua candidatura às...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema