Terça-feira, Março 5, 2024
15 C
Lisboa
More

    MPLA aposta na consolidação das conquistas do país

    O presidente do MPLA, João Lourenço, reafirmou este sábado a aposta do partido na defesa e consolidação dos avanços sociais já conquistados em Angola.

    Na abertura da 13ª Conferência Provincial Ordinária de Balanço e Renovação de Mandatos de Luanda do MPLA, o líder partidário afirmou que a força política que dirige deverá estar preparada para os principais desafios políticos sociais que se avizinham.

    Na sua intervenção, João Lourenço sublinhou que o MPLA é o partido promotor das principais transformações no país, impulsionou sempre a actualização da legislação e as reformas constitucionais.

    Disse tratar-se de acções que proporcionaram a pluralidade representativa, a disputa eleitoral e a ampla participação dos cidadãos na vida do país.

    Para o presidente do partido no poder, os desafios contemporâneos exigem do MPLA a adopção de medidas consentâneas, para que continue a ser o partido governante e merecedor da confiança dos angolanos.

    Apelo à cultura da paz

    Manifestou-se seguro de que a maioria dos angolanos continua identificado com o projecto de nação do MPLA.

    No acto, João Lourenço exortou os militantes do partido que lidera a seguirem uma cultura de respeito pela diferença, tolerância e solidariedade.

    Dentro destes princípios, o presidente do MPLA espera que os militantes do partido façam a diferença e sirvam de exemplo ao que considerou práticas condenáveis e repugnantes que se registam, ultimamente, na forma de fazer política em Angola.

    Em matéria de democracia, prosseguiu, Angola avançou nos últimos anos com mais liberdade de expressão, imprensa e de reunião rumo à democracia e ao desenvolvimento.

    Desafios com as redes sociais

    Quanto à Internet, disse constituir um desafio para a política e para os meios de comunicação social tradicionais, sublinhando que o MPLA aproveita as redes sociais e o seu potencial para aperfeiçoar a sua forma de fazer política, por esta via.

    “Devemos complementar a acção presencial com a acção digital, bem como dinamizar campanhas de educação cívicas que visem contribuir para a humanização da nossa sociedade”, indicou.

    Vacinação contra a Covid-19

    João Lourenço expressou preocupação pelo facto de muitos angolanos insistirem em não aderirem à vacinação contra a Covid-19 e por ignorarem as medidas de biossegurança.

    Considerou a pandemia da Covid-19 a maior preocupação mundial da actualmente, pela ameaça que representa para o ser humano.

    Na ocasião, exprimiu o seu reconhecimento aos profissionais de saúde que, em todo o país, estão ao serviço do povo angolano, tendo-os considerado “homens e mulheres de grande valor moral e dedicados à causa pública”.

    O também Presidente da República reafirmou o empenho das autoridades angolanas no combate á Covid-19.

    Economia

    No capítulo económico, João Lourenço falou da redução das taxas aduaneiras sobre alguns produtos de importação e da redução, em 50 por cento, do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) nos principais produtos alimentares da cesta básica.

    Solidariedade

    Durante o seu discurso, João Lourenço agradeceu a solidariedade dos militantes de todo país, pelas manifestações de apoio e solidariedade, ao subscreverem a sua candidatura para a liderança do partido.

    O líder do MPLA entende que essa manifestação é sinal de reconhecimento pelo trabalho colegial que se tem desenvolvido em prol da unidade e coesão do partido e para a melhoria da imagem e credibilidade do MPLA e de Angola.

    João Lourenço destacou, também, o processo orgânico do 8° Congresso que introduziu o princípio da renovação em 55 por cento, contra o anterior 45 por cento.

    A medida visa prosseguir com o rejuvenescimento dos integrantes das estruturas do partido, iniciado em 2019.

    Sobre a paridade do género no MPLA, afirmou que traduz o compromisso com a mulher, sendo prova de que o partido valoriza e reconhece o papel da classe feminina na sociedade angolana.

    Na sua alocução, o presidente do MPLA reconheceu, igualmente, o papel da juventude no seio do seu partido, cabendo a essa franja a quota de 35 por cento.

    Lembrou que essas acções se enquadram no processo de reformas em curso e visam, entre outros aspectos, dar maior viabilidade ao MPLA no mosaico político angolano, além de poder conciliar a experiência dos mais velhos, com a sabedoria da mulher e a energia e força da juventude.

    A província de Luanda deu o pontapé de saída das conferências provinciais ordinárias de balanço e renovação de mandatos do MPLA.

    Conferências do género devem acontecer nas restantes províncias do país no início de Novembro, no quadro do 8° Congresso Ordinário do MPLA a realizar-se de 9 a 11 de Dezembro próximo, em Luanda.

    Publicidade

    spot_img
    FonteAngop

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Emirados Árabes Unidos convocarão uma reunião sobre financiamento climático em preparação para a COP29

    Os Emirados Árabes Unidos reunirão representantes dos países e líderes de instituições financeiras globais numa reunião especial em junho,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema