Sexta-feira, Março 1, 2024
15.2 C
Lisboa
More

    Moxico: Criadas condições para candidaturas à Centralidade do Luena

    O Governo Provincial do Moxico está a criar condições técnicas e administrativas para começar, em breve, com o processo de recepção das candidaturas às moradias da primeira fase da Centralidade do Luena, num total de 425 residências.

    As obras da Centralidade do Luena estão com um nível de execução física de 80 por cento, com previsão de terminar no primeiro trimestre do corrente ano.

    Em declarações à imprensa, no termo da primeira sessão ordinária do Governo, o vice-governador provincial para o sector técnico e infra-estruturas, Wilson Agnelo, entre as condições destacou os mecanismos que vão permitir a lisura ao processo, bem como a definição de uma instituição que vai receber os processos de candidaturas.

    Vice-governador provincial para o sector técnico e infra-estruturas, Wilson Agnelo.
    (Kinda Kyungu)

    Apelou para a necessidade da população ficar atenta com as promessas de cidadãos, que a todo custo procuraram cometer burla, reiterando que a abertura do processo de candidatura poderá ser anunciada por meios convencionais.

    Recentemente, o director nacional de Gestão Fundiária e Habitação, Adérito Carlos Mohamed, apresentou a formalização das condições de comercialização e acesso das 425 habitações construídas com fundos públicos.

    Na ocasião, disse que o pagamento dos imóveis varia de acordo com o rendimento dos candidatos, esclarecendo que a modalidade de renda resolúvel está reservada as pessoas com rendimento mínimo de 122 mil 475 kwanzas, com a prestação mensal a rondar os Kz 31 mil, num prazo de 30 anos.

    A modalidade de arrendamento destina-se a indivíduos com rendimento máximo de Kz 122.475 mil, com uma prestação mensal de 12 mil 503 kwanzas, no prazo de 30 anos.

    Centralidade do Luena, na província do Moxico.
    (Kinda Kyungu)

    Para quem deseja adquirir um imóvel, através de pagamento único, está fixado o preço de sete milhões 585 mil 168 kwanzas, com possibilidade de pagar em duas prestações, pagando três milhões 792 mil 584 kwanzas, na primeira prestação, o restante montante num período de cinco anos, com uma quota anual de 758 mil 516 kwanzas.

    O projecto terá 255 unidades habitacionais para propriedade resolúvel, 128 para arrendamento e 42 imóveis para o pronto pagamento.

    Durante o encontro com os membros do conselho de auscultação, Carlos Mohamed informou que das 425 habitações da centralidade do Luena 129 estão destinadas a funcionários públicos, 85 à juventude e 63 a outros interessados.

    Publicidade

    spot_img
    FonteAngop

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Navalny: Multidão desafia autoridades e assiste a funeral

    Milhares de pessoas ignoraram os avisos das autoridades e concentraram-se junto à igreja de Moscovo para assistir ao funeral...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema