Segunda-feira, Março 4, 2024
14.2 C
Lisboa
More

    Moçambique: Gestão de lixo vai melhorar

    A CIDADE de Maputo vai conhecer melhorias substanciais na gestão e recolha de resíduos sólidos em resultado do início das actividades do novo operador, cuja cerimónia de apresentação teve lugar ontem no Paços do Município.

    (jornalnoticias.co.mz)
    (jornalnoticias.co.mz)

    Trata-se da ECOLIFE, que tem como accionistas a Moza Capital, a Mota-Engil e a SUMA, que ganhou um concurso para a recolha de lixo por um período de cinco anos, avaliado em 262 milhões de Meticais.

    Durante a cerimónia de apresentação da ECOLIFE, o presidente do Concelho Municipal, David Simango, disse estar confiante nos resultados que serão apresentados por esta nova empresa na recolha e gestão de resíduos sólidos na urbe.

    “A zona de alta densidade do Município, onde a produção do lixo é maior, terá melhorias no processo de recolha. Mas isso passa pelo cumprimento de algumas normas, incluindo o respeito do horário para a deposição do lixo nos contentores”, disse Simango.

    Acrescentou que a apresentação do novo operador para a recolhe de lixo acontece numa altura em que acaba de arrancar o programa de educação cívica dos munícipes para uma melhor gestão de resíduos, desde os domicílios até ao depósito final.

    Trata-se de um programa implementado em parceria com a Agência para Cooperação Internacional do Japão (JICA).

    O presidente do Município apelou aos munícipes para evitarem depositar resíduos sólidos em chama, particularmente carvão em brasa, ramos de árvores, entulhos, entre outros materiais que, nos termos de postura, não devem ser colocados nos contentores.

    No entanto, o representante da ECOLIFE, Cardoso Muedane, afirmou que a limpeza da cidade é um dos factores indispensáveis para o bem-estar e a saúde humana e que as responsabilidades da sua instituição centram-se nas políticas de intervenção.

    Afirmou ainda que o contracto contempla o transporte de lixo recolhido para a lixeira municipal de Hulene, assim como a lavagem e manutenção dos contentores de 1.100 litros e das caixas de cinco metros cúbicos espalhadas pela zona de cimento da cidade.

    “A ECOLIFE assume-se como uma empresa vocacionada para promover a sustentabilidade ambiental e responder aos planos de gestão de todo o ciclo de vida dos resíduos na cidade”, disse Muedane.

    A firma assinou em Julho um contrato com o Município para a recolha de lixo nas zonas da Baixa, Alto Maé, Malhangalene, Polana e parte dos bairros da Coop e Sommerschield, contando agora com nove camiões e mais de 1000 contentores. (jornalnoticias.co.mz)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    TAAG promove Angola e destinos africanos na bolsa do turismo de Lisboa

    A TAAG-Linhas Aéreas de Angola participou de 28 de Fevereiro a três de corrente mês, na 4ª edição da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema