Sexta-feira, Junho 14, 2024
16.4 C
Lisboa
More

    Missão cumprida nos Jogos Africanos

    Atletas comandadas por Vivaldo Eduardo não deram quaisquer hipóteses às adversárias

    O chefe da missão angolana aos Jogos Africanos de Maputo 2011, António da Luz, considerou ontem, em declarações ao Jornal de Angola, positiva a participação do país no evento do continente, após a cerimónia de encerramento realizada no Estádio do Zimpeto.
    “O balanço é positivo. Nas modalidades colectivas estivemos em quatro finais, mas, lamentavelmente, o basquetebol masculino acabou na terceira posição do torneio. Na classe individual estivemos muito bem. Quer dizer que conseguimos medalhar em quase todas as modalidades”, justificou o êxito.
    O chefe da missão adiantou que Angola cumpriu os objectivos traçados pela direcção do Ministério da Juventude e Desportos.
    “Melhorámos substancialmente a nossa posição, porque a meta, desde 2009, era atingir o 10º lugar. Penso que acabámos por cumprir o que se estabeleceu e sentimo-nos satisfeitos por termos cumprido a nossa missão. Agora vamos regressar e pensar nos Jogos Africanos de 2015”, destacou, satisfeito.
    Agora, a missão angolana vai entregar o relatório de balanço e algumas propostas desportivas, para a preparação dos próximos Jogos Africanos na cidade congolesa de Brazzaville.
    “Vamos apresentar o relatório de balanço e algumas propostas para as federações nacionais. Esperamos que algumas delas comecem já a pensar nos próximos Jogos Africanos”, sublinhou. Por outro lado, garantiu que já foram pagos os subsídios de participação na competição e referentes aos estágios.
    “Os nossos atletas vão esperar pelos prémios das medalhas conquistadas e que são da tutela das federações e do Ministério da Juventude e Desportos. A cada atleta foram pagos 40 dólares diários, enquanto a cada oficial 50 dólares da competição”, afirmou.

    Do seu ponto de vista, para uma participação com êxito nos Jogos Africanos é necessário que ela seja preparada num período de quatro anos. “O objectivo agora é trabalhar, porque o ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, já prometeu que haverá maior apoio e atenção. Vamos continuar a trabalhar e pensar nos próximos compromissos, que não passam apenas pelos Jogos Africanos.
    Há competições africanas em que as federações vão estar envolvidas a preparar os atletas em ciclo”, esclareceu o também comentador de basquetebol.
    Questionado sobre as condições na Vila Olímpica no Complexo Desportivo do Zimpeto, mostrou-se satisfeito e garantiu ao nosso jornal que tudo esteve bem na questão do alojamento dos atletas e dos chefes das delegações. “Não temos reclamações. Estivemos bem alojados e a alimentação serviu para os oito mil participantes nos Jogos. O transporte, embora com algumas debilidades, funcionou, porque também criámos e reforçamos a área. Não há reclamações porque conseguimos ultrapassar as contrariedades e cumprimos a missão”, disse.

     

    António Cristóvão| Maputo

    Fonte: Jornal de Angola

    Fotografia: José Cola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Cimeira do G7 reforça PGII e Itália anuncia contribuição de 320 milhões de dólares para o Corredor do Lobito em Angola

    A Presidente do Conselho de Ministros da Itália e Presidente do G7, Giorgia Meloni, reuniu-se com os outros Líderes...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema