Quinta-feira, Julho 18, 2024
20.4 C
Lisboa
More

    Ministro destaca papel de Angola e do Quénia na pacificação dos Grandes Lagos

    O ministro da Relações Exteriores, Téte António, destacou, esta sexta-feira, em Nairobi, o papel dos presidentes de Angola, João Lourenço, e do Quénia, William Ruto, na resolução de conflitos regionais, especialmente na pacificação da região dos Grandes Lagos.

    Téte António, que falava no encerramento da I reunião Comissão Mista Angola/Quénia, sublinhou que, na qualidade de Campeão da União Africana para Paz e Reconciliação, o Presidente João Lourenço tem impulsionado os processos de Nairobi e de Luanda para a procura da solução nesta região do continente.

    O ministro destacou a importância do Quénia deste país enquanto actor regional, continental e no sistema internacional.

    A este título, congratulou-se com o empenho na pacificação da região Leste dos Grandes Lagos, através da facilitação de Uhuru Kenyatta, antigo Presidente deste país, que tem liderado, em nome da Comunidade da África Oriental (CAO), as negociações ao abrigo do Processo de Nairobi.

    Téte António aproveitou ainda para felicitar o Quénia pelo papel e mandato da Missão Multinacional de Apoio a Segurança (MSSN) no Haiti, recentemente aprovado pelo Conselho de Segurança da ONU, através da resolução 2699 de 2023.

    “Estamos em crer que essa intervenção vai conferir a África um grande prestígio, enquanto actor relevante do sistema internacional.

    Visita histórica

    Segundo o ministro, a visita oficial do Presidente de Angola, João Lourenço, ao Quénia vai marcar de forma indelével a história dos dois países, com um novo ciclo no aprofundamento da cooperação económica, comercial e de investimentos.

    Téte António reiterou o interesse de Angola em intensificar a cooperação com o Quénia, através da exploração das diversas potencialidades disponíveis, com vantagens recíprocas, nomeadamente nos domínios Político-Diplomático, do Reforço das Capacidades dos Quadros da Função Pública, da Saúde, bem como da Agricultura e Florestas.

    Neste quadro, reconheceu o contributo do Quénia no processo que levou à independência de Angola, recordando a assinatura do Acordo de Nakuru, entre os três movimentos de libertação angolanos, sob mediação do então Presidente Jomo Kenyatta, a 21 de Junho de 1975. Angola tornar-se-ia independente, uns meses mais tarde.

    “Marcamos uma nova etapa no fortalecimento das relações bilaterais e de cooperação entre os nossos dois países. E, portanto, um momento histórico que nos permitirá intensificar as excelentes relações bilaterais”, disse.

    Referiu que os instrumentos jurídicos que serão assinados no ramo da cooperação económica, no decurso desta visita, vão reforçar o engajamento de Angola na Zona Económica do Continente Africano, bem como na Zona de Trocas Comerciais Tripartida entre a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), Mercado Comum para a África Oriental e Austral (COMESA) e Comunidade Económica da África do Leste, este último que Angola aderiu graças ao impulso do Quénia.

    Comunidade angolana saúda visita

    A comunidade angolana no Quénia é composta por cerca de 50 cidadãos. É uma comunidade organizada em associação, a Associação dos Angolanos Residentes no Quénia.

    Simão Arnaldo, estudante de teologia no Quénia, entende que a visita do Presidente da República é bem vinda, porque este país tem muitas valências que podem ser úteis para Angola, daí a necessidade de se incrementar a cooperação.

    Para si, os empresários angolanos devem aproveitar as oportunidades que este mercado oferece em vários domínios.

    Para Sebastião Moniz, Angola deve aproveitar a experiência no domínio da educação, desde a facilidade no acesso ao ensino e acompanhamento do aluno a partir da iniciação até a universidade.

    Disse que a visita do Presidente João Lourenço demonstra que Angola está próxima da comunidade residente neste país da África oriental.

    Vitorino da Cruz, estudante no ramo do turismo, adianta que está a adquirir conhecimentos que vão ajudar a desenvolver e preservar os parques nacionais, em prol do desenvolvimento do turismo e preservação da vida selvagem.

    O discente defendeu o envio de mais estudantes angolanos para se capacitarem nesta área, pois, para além do incremento do investimento, o sector do turismo necessita de quadros para o seu crescimento e contributo para a diversificação da economia.

    Assinatura de 13 acordos

    No quadro da visita do Chefe de Estado ao Quénia,os dois países assinam, sábado, 13 acordos em vários domínios, para o fomento da cooperação bilateral.

    O processo verbal para a assinatura destes instrumentos foram rubricados quinta-feira, em Nairobi, durante a I reunião da Comissão Mista Bilateral, pelo ministro da Relações Exteriores de Angola, Téte António, e pelo Primeiro Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros e Assuntos da Diáspora do Quénia, Musalia Mudavadi.

    Trata-se de acordos nos domínios da Saúde, agricultura, ambiente, recursos minerais, petróleo e gás, turismo, telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação, Transporte e Cooperação Marítima, Comércio e Indústria, Juventude, entre outros.

    Será, igualmente, assinado um Memorando de Entendimento entre a Academia Diplomática Venâncio de Moura do Ministério das Relações Exteriores de Angola e o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Quénia.

    A cooperação entre os dois países será, igualmente, alicerçada pelo Memorando de Entendimento entre a Escola Nacional de Administração e Políticas Públicas (ENAPP) e a Escola do Governo do Quénia no Domínio do Desenvolvimento de Capacidades no Serviço Público. ART/VM

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    ‘Projeto 2025’, o programa ultraconservador que promete uma ‘revolução’ nos EUA

    No início da semana, o Partido Republicano adotou o seu programa político para um eventual próximo governo, mas é...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema