Domingo, Abril 21, 2024
17.5 C
Lisboa
More

    Ministra anuncia retomada da pesquisa do Mandyango

    A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, disse sábado em Luanda que o seu pelouro sente a necessidade de retomar, a breve trecho, os estudos feitos há bastante tempo pelos investigadores portugueses sobre as comunidades angolanas, em especial do grupo Mandyango, do município do Calai, província do Kuando-Kubango.
    Rosa Cruz e Silva fez este pronunciamento após uma conversa que manteve com a rainha do grupo Mandyango, Evalina Mudy Kandjimi, tendo acrescentado ser preciso fazer esta pesquisa, porque, com a guerra que assolou o país, não foi possível deslocar-se ao Calai.
    “No encontro, a rainha deu-nos uma lição sobre o que está a acontecer, o que ela própria está a dirigir na perspectiva de garantir a preservação da cultura, através da transmissão dos valores das gerações mais velhas para as mais novas”, disse à imprensa.
    A ministra informou que vão ser melhorados os mecanismos de informação do seu Ministério com aquela região para que se possa saber a fundo sobre a dinâmica do grupo Mandyango.
    A governante disser ter recebido o convite da rainha para ir ao Calai. “Vamos fazê-lo a breve trecho, com as nossas equipas, para que possamos identificar as acções a desenvolver nos domínios como o da preservação das línguas e de outros valores culturais”. Um projecto sobre identificação das escolas de arte de Angola, segundo Rosa Cruz e Silva, vai ser criado e inclui a identificação de obras de joalharia e de tratamento de enfeites da mulher do Calai.Por seu turno, a rainha Evalina Mudy Kandjimi prometeu manter sempre o contacto com o Ministério da Cultura.
    Sobre os adornos que concebem, como missangas, a rainha disse que têm tido algumas limitações na produção, porquanto os recursos financeiros para a aquisição do material são ínfimos.“ Podíamos produzir mais e apresentar ao Ministério o trabalho de arte que fazemos, assim como para outros povos de Angola”, ressaltou.
    A comunidade Mandyango, segundo dados oficiais, está presente não só no município de Calai, como também no do Dirico, igualmente província do Kuando-Kubango.

    Fonte: Jornal de Angola

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Ataque aéreo causa pelo menos nove mortos em Rafah

    Nove pessoas morreram em ataque aéreo em Rafah, seis delas crianças. O exército israelita anunciou que matou dez combatentes...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema