Sábado, Março 2, 2024
11.8 C
Lisboa
More

    Ministério dos Antigos Combatentes aposta no empreendedorismo

    Clemente Conjuca - secretário de Estado dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria (Foto: Joaquina Bento)
    Clemente Conjuca – secretário de Estado dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria (Foto: Joaquina Bento)

    O Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria concebeu um projecto agrícola consignado aos cooperadores, que incorpora as vertentes produção, prestação de serviços e comercialização.

    O projecto-piloto, localizado na comuna de Cacongo, província de Cabinda, também conhecido por centro de formação, contempla 33 antigos combatentes e veteranos da pátria residentes nessa  circunscrição.

    O espaço, de cinco mil hectares de terra já preparada para o cultivo de milho, ginguba, mangas, abacaxis e outros produtos, foi visitado hoje pelos ministros da Administração do Território, Bornito de Sousa, a Educação, Mpinda Simão.

    A delegação integrou ainda os secretários de Estado dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Clemente Conjuca, e da Indústria, Kiala Gabriel, e governadora da Cabinda, Adelina da Lomba. A visita enquadrou-se nas comemorações do “Dia do Herói Nacional”, a assinalar terça-feira.

    No local, o secretário de Estados dos Antigos Combatentes e Veteranos da  Pátria disse trata-se de um projecto de auto-emprego, uma vez que os antigos combatentes estão numa idade avançada que não lhes permite trabalhar em empresas públicas ou privadas.

    “Numa primeira fase, como o Estado não tem capacidade para dar um kit de tractores a cada antigo combatente, criou-se uma cooperativa (empresa) de prestação de serviços que vai cuidar de todos os meios alocados ao cooperadores”, informou.

    Segundo o responsável, os meios irão apoiar todas as fazendas dos antigos combatentes, de forma gratuita, ao mesmo tempo que prestarão serviços a terceiros, para destes receber alguns valores para pagar os salários dos operadores e garantir a manutenção do equipamento.

    Explicou que o terceiro aspecto do projecto consiste na criação de uma instituição que se encarregará de escoar os produtos do campo para os centros de comercialização, de modo a complementar as pensões de reforma que o Estado atribui aos antigos combatentes.

    O projecto é de âmbito nacional e será implementado em todas áreas rurais onde reside um número significativo de antigos combatentes e veteranos da pátria. (portalangop.co.ao)

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    PGR realça empenho no combate à criminalidade económico-financeira

    O Procurador-Geral da República (PGR), Hélder Pitta Groz, sublinhou esta sexta-feira, em Luanda, que o esforço e empenho da...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema