Terça-feira, Março 5, 2024
15 C
Lisboa
More

    Malásia: Tribunal condena antigo Primeiro-ministro a 12 anos de prisão

    O Tribunal Federal da Malásia manteve hoje (terça-feira) a condenação do antigo primeiro-ministro, Najib Razak, a 12 anos de prisão por corrupção, pena que terá de começar a cumprir de imediato.

    Ao perder o recurso, Najib Razak, de 69 anos, torna-se no primeiro antigo chefe de governo do país do Sudeste Asiático a cumprir uma pena de prisão, segundo a agência noticiosa norte-americana AP.

    O painel de cinco membros do Tribunal Federal apoiou, por unanimidade, a decisão do juiz do Supremo Tribunal e declarou que o recurso de Najib Razak era “desprovido de qualquer mérito”.

    O caso reporta-se ao fundo de desenvolvimento estratégico 1MDB (1Malaysia Development Berhad) criado por Najib Razak depois de assumir o poder em 2009.

    Os investigadores alegam que associados de Najib Razak desviaram do fundo e branquearam 4.500 milhões de dólares (mais de 4.530 milhões de euros, ao câmbio actual).

    Em 2020, Najib Razak foi considerado culpado de abuso de poder, violação criminal de confiança e branqueamento de dinheiro por receber ilegalmente 9,4 milhões de dólares (mais de 9,4 milhões de euros) da SRC International, uma antiga unidade do 1MDB.

    Najib Razak declarou-se sempre inocente e aguardou o resultado do recurso em liberdade, após o pagamento de uma fiança.

    Antes do anúncio da decisão, Najib Razak levantou-se no banco dos réus para fazer uma declaração de protesto contra a recusa do tribunal, na semana passada, de adiar o recurso para que os seus advogados recentemente nomeados se preparassem para o caso.

    “Sinto que não me foi concedido um julgamento justo”, disse aos juízes, citado pelo jornal malaio The Star.

    Mas a presidente do tribunal, Maimun Tuan Mat, disse que as audiências de recurso tinham terminado porque os advogados recusaram-se a apresentar novos argumentos.

    Maimun Tuan Mat, a primeira mulher a presidir ao Tribunal Federal, nomeada em 2019, recebeu nas redes sociais ameaças de morte de apoiantes de Najib Razak.

    A polícia deteve um homem durante o fim-de-semana, em ligação com ameaças de morte feitas contra a juíza.

    O escândalo do 1MDB desencadeou investigações nos Estados Unidos e em vários outros países, e provocou a queda do governo de Najib Razik nas eleições de 2018.

    O antigo primeiro-ministro enfrenta 42 acusações em cinco julgamentos distintos ligados ao 1MDB, e a sua esposa está também a ser julgada sob acusações de corrupção.

    Ainda assim, Najib Razak continua a ser politicamente influente e centenas de apoiantes concentraram-se no tribunal para lhe manifestar solidariedade.

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Emirados Árabes Unidos convocarão uma reunião sobre financiamento climático em preparação para a COP29

    Os Emirados Árabes Unidos reunirão representantes dos países e líderes de instituições financeiras globais numa reunião especial em junho,...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema