Domingo, Abril 14, 2024
21.6 C
Lisboa
More

    Mais de dez mil portadores de deficiência inseridos no mercado de emprego

    Dez mil 119 portadores de deficiência foram inseridos no mercado do trabalho pelo Projecto Vem Comigo desde Abril de 2003 até 31 de Dezembro de 2011, informou o presidente da Associação Nacional de Deficientes Angolanos (ANDA), Silva Lopes Etiambulo.

    Em declarações à Angop a propósito dos 20 anos da ANDA que se assinalam no dia 2 de Fevereiro, Silva Etiambulo, afirmou que este êxito foi graças aos apoios prestados pelo Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (MAPESS) que financia o mesmo e a Fundação Lwini que o administra.

    “Ao longo da implementação deste projecto aberto pela primeira-dama da República de Angola, Ana Paula dos Santos, ganhamos muita experiência, porque conseguimos andar pelo país inteiro por terra graças aos meios de transporte concedidos pelo MAPESS”, referiu.

    O interlocutor da Angop aproveitou a ocasião para enaltecer o empenho dos activistas do projecto e coordenadores regionais os quais demonstraram a sua vontade de contribuírem para o desenvolvimento sócio económico do país.

    Por outro lado, Silva Etiambulo agradeceu o apoio prestado pelos governos provinciais do Bié, Huambo, Moxico, Huíla, Benguela, Bengo e Kuando Kubango na materialização deste projecto, com destaque para a cedência de terrenos que permitiram a inserção de muitos portadores de deficiência na actividade agrícola.

    “Temos deficientes reassentados que trabalham na agricultura e conseguimos criar algumas pequenas indústrias moageiras, carpintarias, centros de corte e costura, recauchutagens, artes e ofícios e pescas, tudo no âmbito do Projecto Vem Comigo”, informou.

    O presidente da Anda referiu que além do Vem Comigo ao longo dos 20 anos também foi implementado o “Projecto Reabilitar” o qual teve seis fases, permitindo a reabilitação física de um elevado número de portadores de deficiência.

    Destacou ao longo deste período os apoios recebidos de vários organismos como a Sonangol que todos os anos canaliza um montante financeiro, cujo valor não especificou, para a execução de determinadas acções, assim como dos Ministérios do Emprego, Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria e da Assistência e Reinserção Social e a Fundação Lwini.

    Como perspectivas para o ano em curso afirmou que vai realizar-se o IV congresso da associação e a Assembleia de renovação de mandatos, a qual irá eleger uma nova direcção com vista a dar maior dinamismo a ANDA.

    Informou que na assembleia eleitoral será eleita uma nova direcção, cujas candidaturas estão abertas no sentido de haver uma maior dinâmica a qual indicará um novo presidente e secretário-geral, uma vez que vai abandonar este cargo com vista a possibilitar prestar maior atenção a Federação Angolana das Associações de Portadores de Deficiência (FAPED).

    Para celebrar a efeméride, Silva Etiambulo afirmou que apenas de fará uma jornada de reflexão sobre o tema “ Anda 20 anos”, sendo realizadas palestras na Huíla e Malanje com os seus associados.

    A Associação Nacional de Deficientes Angolanos (ANDA) foi fundada a 2 de Fevereiro de 1992 em Luanda e conta actualmente com mais de 30 mil associados, estando implantada em todas as províncias do país.

    Fonte: Angop

    Publicidade

    spot_img

    POSTAR COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    - Publicidade -spot_img

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS

    Irão lança ataque com mais de 100 drones contra Israel em retaliação

    O Irã lançou um ataque com drones contra Israel em um ato de retaliação, neste sábado (13). “Compreendemos essas...

    Artigos Relacionados

    Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
    • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
    • Radio Calema
    • Radio Calema